Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2009

Alerta sobre o Vírus Conficker e a data de 1 de abril - ATENÇAO

Repasso, a todos, e-mail "alerta" recebido do CENTRO DE ATENDIMENTO A INCIDENTES DE SEGURANÇA (CAIS), da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), referente ao Vírus Conficker e a data 1 de abril:

O worm Conficker, também conhecido como Downadup, surgiu em novembro de 2008. Entretanto, somente nas últimas semanas ganhou a atenção da mídia devido à proximidade de 1 de abril, uma data que desencadeia certas atividades do worm.

Casos de worms que tem uma data como gatilho são muitos, mesmo que historicamente poucos deles tenham efetivamente causado algum efeito notável. Há muitos worms que causam mais danos, mas os worms com datas relacionadas tem um apelo especial com na mídia.

É bom lembrar que a data 1 de abril é também o Dia da Mentira, data que não é comemorada apenas no Brasil. Todos os anos surgem diversas notícias, histórias, produtos e serviços fictícios divulgados na Internet, especialmente relacionados com tecnologia.

O principal objetivo deste alerta é enfatizar as cara…

Argentinos criam vírus que se aloja na placa-mãe do PC

Dois pesquisadores argentinos da empresa de segurança Core Security Technologies demonstraram um código-conceito capaz de se alojar na BIOS (Sistema Básico de Entrada/Saída) da placa-mãe do computador. Anibal Sacco e Alfredo Ortega fizeram a apresentação durante a conferência de segurança CanSecWest, na semana passada.

Como o código é executado a partir da placa-mãe, reinstalar o sistema operacional ou mesmo reformatar o disco rígido não é suficiente para remover o programa indesejado. Os programa gerado pelos pesquisadores consegue ler e alterar arquivos presentes no disco rígido a partir da BIOS. Especialistas conseguiram injetar um código no sistema da placa-mãe do computador, diferentemente dos vírus comuns, que se alojam apenas no disco rígido. (Foto acima) Até hoje não se tem notícia de nenhum código malicioso capaz de usar a BIOS para infect…

Menina de 14 anos é presa acusada de botar as próprias fotos nua na internet

Caso é investigado em Nova Jersey, nos Estados Unidos.
Jovem publicou as fotos para o namorado ver, afirmou xerife.Uma adolescente de 14 anos de Nova Jersey, nos Estados Unidos, está sendo acusada de pornografia infantil depois de ter publicado 30 fotos dela própria nua no site de relacionamentos MySpace. O xerife Bill Maer afirmou que a adolescente publicou as fotos porque “ela queria que o namorado dela as visse”. “Consideramos este caso uma chamada para acordar os pais”, disse Maer À agência Associated Press. A jovem, que não teve o nome revelado por ser menor de 18 anos, foi detida e acusada de possuir e distribuir material pornográfico infantil. Ela foi liberada mais tarde, sob custódia da mãe. Caso seja condenada, a adolescente pode ficar presa até os 17 anos, segundo determina a Lei Megan. “A garota precisa de ajuda, não de problemas com a Justiça”, defendeu Maureen Kanka, mãe …

Investigação descobre grande rede de espionagem eletrônica baseada na China

Segundo pesquisadores, rede infiltrou 1.295 computadores em 103 países; ministérios e embaixadas foram alvo. Fonte: - Pesquisadores no Canadá disseram ter descoberto uma grande rede eletrônica de espionagem baseada na China. A rede teria se infiltrado em computadores de vários governos e conseguido acesso a documentos secretos.

Segundo os pesquisadores, a rede de espionagem teria se infiltrado em 1.295 computadores de 103 países.

Eles incluiriam computadores de ministros das Relações Exteriores, de embaixadas e de pessoas ligadas ao Dalai Lama, líder espiritual do Tibete.

Os pesquisadores disseram não ter evidências de que o governo chinês esteja por trás da rede de espionagem. O governo chinês também nega qualquer envolvimento com a rede.

A conclusão dos pesquisadores canadenses foi divulgada após uma investigação de dez meses da organização Information Warfare Monitor (IWM) a pedido do Dalai Lama, para verificar se os computadores de sua rede haviam sido infiltrados.

Os pesquisadores c…

Estudo revela que tráfico lucra R$ 130 milhões por ano

ALEXANDRE RODRIGUES - Agencia Estado RIO - Traficantes de drogas no Rio lucram em torno de R$ 130 milhões por ano. É o que estima estudo da Secretaria de Fazenda do Estado do Rio que tentou dimensionar o mercado de entorpecentes na capital fluminense, cujo cotidiano tem sido marcado pelas disputas de bocas de fumo por grupos rivais. A cifra é significativa, mas mostra que o tráfico é menos rentável do que se pensa.

Em "A Economia do Tráfico na Cidade do Rio de Janeiro: Uma Tentativa de Calcular o Valor do Negócio", de dezembro do ano passado, os técnicos da Subsecretaria de Estudos Econômicos Sérgio Ferreira e Luciana Velloso estimam que as quadrilhas faturam entre R$ 316 milhões e R$ 633 milhões por ano no comércio de maconha, cocaína e crack, mas lucram pouco com um mercado decadente e o investimento em armas imposto pela repressão.

Cruzando dados policiais, sociais e econômicos de diversas fontes, eles estimaram um alto custo …

Sobre as semelhanças e diferenças entre Inteligência e Investigação

A questão sobre as semelhanças e distinções entre inteligência e investigação policial, ainda gera algumas discussões a respeito, assim, entendo que para refletir sobre o tema devemos considerar algumas coisas:

1 – Em qualquer organização a sua linha de ação é dividida em três níveis: estratégico, tático e operacional. É a maneira que qualquer ente se comporta em seu meio ambiente, o que não é diferente para um indivíduo. Qual é a pessoa que não realiza ações ou pensa questões a longo, médio e curto prazo?

2 – A tendência de qualquer ente (organizacional ou individual) é se relacionar com o meio ambiente, desta relação fica impressões, significados, que coletados e buscados podem ser considerados informe, informação, apreciação ou estimativa.

Isto não é diferente com o homem, ser social clássico, ele extrapola os limites das relações com o meio ambiente, todo contato que possui alimenta dados por meio das pessoas e demais coisas, sendo que estes, por muitas vezes, perpetuam e multiplicam…

A interdisciplinaridade como uma das bases da inteligência policial

* Eduardo Pascoal de Souza

Em nosso momento global, surge a interdisciplinaridade como um dos conceitos que deve servir de base à doutrina de inteligência policial.

Mas o que é interdisciplinaridade? Qual a sua importância para a Segurança Pública, e mais especificamente, para a inteligência policial?

A interdisciplinaridade é um método de compreensão da realidade em que o objeto de estudo é submetido à análise de segmentos particulares, sendo que da conjugação destes saberes haverá um entendimento abrangente, porém, preciso, daquilo que se pretende conhecer e compreender.

A conseqüência de uma visão integradora do universo e do conhecimento humano, que tende a reunir em conjuntos cada vez mais abrangentes o que fica dissociado pela mente humana. A interdisciplinaridade trata da síntese ou correlação de duas ou várias disciplinas, instaurando um novo nível de discurso caracterizado por uma nova linguagem descritiva e novas relações estruturais. ” (Cordeiro e Silva, 2005 apud SENASP/MJ, 2…

Atividade de Inteligência: constitucionalidade e direitos humanos

Por Suana Guarani de Melo*

Nos últimos anos foi tema de discussões a credibilidade do serviço prestado pelas gerências de Inteligência em todo o país. A proposta desse texto é apresentar algumas informações acerca da atividade de inteligência de Segurança Pública desempenhada pelas instituições policiais, ressaltando seus aspectos constitucionais e apresentando a sua estreita relação com a doutrina dos direitos humanos, outro tema também em alta frente às comemorações dos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e aos 20 anos da Constituição da República Federativa do Brasil.

O afastamento da cúpula da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), em 2007, pelo Presidente da República Luiz Inácio, em razão de uma escuta ilegal, o ‘grampo’, feita nos telefones do Supremo Tribunal Federal e de seu presidente, o ministro Gilmar Mendes, trouxe a atividade de inteligência para o foco de debate a respeito da legalidade dessa atividade e de seus limites.

A atividade de Inteligência de…

Para Supremo, furto de pequeno valor não é crime

Fonte: FELIPE SELIGMAN e SOFIA FERNANDES
da Folha de S.Paulo, em Brasília Furtos de pequeno valor não devem ser considerados crimes, conforme já se manifestaram todos os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) em julgamentos do tribunal. Levantamento do próprio Supremo mostra que em ao menos 14 casos julgados em 2008, a Corte considerou "insignificante" os delitos praticados. Ao analisar recursos (habeas corpus) que chegaram à Corte, os ministros mandaram arquivar ações penais que corriam na primeira instância (etapa inicial do processo), mandando soltar aqueles que ainda estavam presos por casos como o furto de um violão, de um alicate industrial, entre outros. Os recursos chegaram ao Supremo após passar por todas as instâncias -normalmente três. A conduta, já pacificada entre os ministros da cúpula do Judiciário brasileiro, não deve ser obrigatoriamente seguida pelos demais magistrados do país. Serve, porém, como uma clara sinalização às instâncias inferiores para que…

7ª Edição do Curso sobre Crimes Praticados na Internet

Iniciou nesta terça-feira, dia 17/03, a 7ª Edição do “Curso sobre Crimes Praticados na Internet”, realizado pela Academia de Polícia Civil em parceria com o Ministério da Justiça, através da Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública). Com a abertura feita pelo Delegado de Polícia Regional de Passo Fundo, Paulo Videla Ruschel.
A primeira edição de 2009 ocorre na cidade de Passo Fundo, no Campus da Unirsidade de Passo Fundo, no Laboratório Central de Informáticac. Sob a coordenação do Delegado Emerson Wendt, também titular do Serviço de Interceptação de Sinais da Secretaria de Segurança Pública (SSP), o curso também tem como instrutores, nesta edição, o agente da Polícia Federal Rogério Nogueira Meirelles, atual Adido Adjunto na Interpol, em Roma; e o Inspetor de Polícia Civil Luís Fernando da Silva Bittencourt.
Até 19 de março, 36 alunos freqüentarão aulas teóricas e práticas realizadas, objetivando capacitar os agentes no combate ao crime cibernético. Nas aulas, são oportunizada…

Abin pode acessar banco de dados de outros órgãos

O ministro Menezes Direito, do Supremo Tribunal Federal, arquivou a ação do PPS contra o Decreto 6.540/08, que permite à Agência Brasileira de Inteligência (Abin) manter em seus quadros representantes de todo o Sistema Brasileiro de Inteligência (Sisbin) no Departamento de Integração do Sistema Brasileiro de Inteligência. O PPS pedia a suspensão do parágrafo 4º do artigo 6-A do Decreto 4.376/02, com a redação que lhe deu o artigo 2º do Decreto 6.540, que permite aos operadores do Sisbin ter acesso às bases de dados de seus órgãos de origem. Entre eles, informações do banco de dados da Polícia Federal, Receita Federal, Banco Central do Brasil, Marinha, Exército e Aeronáutica. Para o partido, a norma seria uma porta aberta para a invasão de privacidade e do sigilo de dados dos cidadãos, na medida em que a Abin tem acesso a informações de diversos órgãos. O decreto afrontaria o artigo 5º da Constituição. A ação foi proposta assim que veio à tona a suspeita de que o delegado Protógenes Quei…

Operações suspeitas de lavagem de dinheiro envolvem 1.845 pessoas

Fonte: Agência BrasilRIO - O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), órgão vinculado ao Ministério da Fazenda, registra somente este ano, até o dia 28 de fevereiro, 227 relatórios elaborados a partir de 4.042 comunicações de operações suspeitas de crimes de lavagem de dinheiro, envolvendo o nome de 1.845 pessoas físicas e jurídicas. Criado para ser a unidade de inteligência financeira (UIF) no combate à utilização do sistema financeiro para lavagem de dinheiro ilícito, o Coaf completou dez anos de atuação em 2008. No ano passado, o conselho fez 1.431 relatórios, resultantes de 44.814 comunicações sobre operações suspeitas de lavagem de dinheiro, que listaram nomes de 12.210 pessoas físicas e jurídicas. Em entrevista à Agência Brasil, o presidente do Coaf, Antonio Gustavo Rodrigues, disse que as comunicações continuam chegando ao órgão em ritmo crescente. - Os volumes são espantosos - afirmou. Rodrigues participa hoje do 5º Fórum Nacional de Prevenção a Crimes Econômico…

Pedofilia na internet cresceu 149% em cinco anos, diz estudo

Pesquisa italiana aponta, no entanto, queda desse crime no Brasil.
Países com mais denúncias são Alemanha, Holanda e Estados Unidos.

A associação italiana Telefono Arcobaleno, destinada à luta contra a pedofilia na internet e à assistência a crianças vítimas de abusos, denuncia em relatório anual que este crime na rede cresceu 149% desde 2003, mas, em alguns países, como o Brasil, o número de usuários desse material caiu.

Sobre o Brasil, a associação indicou no relatório que o número de usuários que faz uso de material de pedofilia caiu 22% de 2003 a 2008.

Só em 2008, a associação realizou 42.396 denúncias devido ao material de pedofilia presente na rede perante as autoridades de 45 países e os provedores de internet. Segundo o relatório, os países com mais denúncias são Alemanha (26.191), Holanda (5.256) e Estados Unidos (3.611).

Por zonas, a Europa é a que registra mais casos de …

Lula cria grupo para propor política de Inteligência

Brasília - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva instalou hoje o grupo de trabalho que vai propor a nova Política Nacional de Inteligência. Na reunião, o presidente disse que quer que o estudo, antes sem prazo, seja concluído em até três meses e avisou que considera importante seu governo deixar uma contribuição para o próximo presidente de reestruturação do atual sistema.

No encontro foi reiterado que, durante este período não haverá qualquer mudança na atual direção da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), que está interinamente dirigida por Wilson Trezza, no cargo desde setembro, quando da saída de Paulo Lacerda em decorrência de denúncias de envolvimento do órgão na Operação Satiagraha, da Polícia Federal (PF). O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Jorge Armando Félix, apresentou o modelo de agência que o Brasil tem hoje, as suas necessidades e as dificuldades. Um estudo comparativo com outros serviços de inteligência de outros países apresenta…