Pular para o conteúdo principal

Segurança nas Redes Sociais (Parte IV) – Google Buzz e outras redes

Já falei do Orkut, Twitter e Facebook, que são os mais usados no Brasil. Hoje pretendo falar das redes sociais remanescentes e que são usadas por uns e outros. No próximo e último artigo da série pretendo escrever sobre informações sigilosas reveladas nas redes sociais e seus efeitos, penais e civis. Acompanhe as postagens sobre a série:
Segurança nas Redes Sociais (Parte I)
Segurança nas Redes Sociais (Parte II) – Twitter e Formspring
Segurança nas Redes Sociais (Parte III) – As opções no Facebook
Como sempre, antes de tratar do assunto vejo a necessidade de referir uma publicação dos últimos dias que trata da subtração de dados pessoais que constam das redes de relacionamento social. Um site chamado PleaseRobMe ("Por Favor, Roube-Me", em tradução livre) diz que revela o local onde há casas vazias com base em informações que as pessoas colocam na internet. Como funciona o programa? Basicamente, há o cruzamento de informações do jogo online Foursquare e da localização informada pelas pessoas no Twitter. Veja mais sobre o programa neste link (http://zapt.in/4A7). Portanto, limitar as informações, ou melhor, cuidar dos dados que se colocamos na web é fundamental.
Voltando ao tópico de hoje, é importante mencionar as outras redes sociais e algumas indicações a respeito (principalmente o link para livrar-se delas).
Sonico Sonico: rede social com origem argentina, porém os maiores acessos são originários, respectivamente, do México, Brasil, Colômbia e, em quarto lugar, a Argentina. Leia mais sobre o Sonico aqui (http://zapt.in/4FX). Se você se registrou e não gostou, acesse este link (http://www.sonico.com/cancel.php) e delete sua conta.
Myspace Myspace: rede social que não tem muitos adeptos no Brasil e seria a maior rede social em utilização nos EUA, informação que não é atual, pois Facebook e Twitter já a ultrapassaram em usuários. Para deletar sua conta do Myspace acesse http://profileedit.myspace.com/index.cfm?fuseaction=accountSettings.cancelAccount.
LinkedIn LinkedIn: rede de publicação de currículos on line, com maior acesso nos EUA, Índia e Inglaterra. Se por acaso você publicou seu currículo e já não precisa mais de publicidade, acesse https://www.linkedin.com/secure/settings?closemyaccountstart=&goback=.aas e delete seu perfil.
Flickr Flickr: site de armazenamento de imagens e vídeos, bastante usado no mundo, pois foi um dos pioneiros e é administrado pelo Yahoo! O Flickr permite também a integração segura com o Twitter. Se você acha que publicou fotos e expôs sua privacidade, acesse http://www.flickr.com/profile_delete.gne e delete seu perfil.
Hi5: rede social com  interação semelhante aos demais e com vários jogos, sendo que os maiores acessos são do México, Tailândia e Portugal. Cadastrou e não quer mais, o cancelamento pode ser feito acessando http://www.hi5.com/friend/account/displayRemoveAcct.do, tendo que digitar, novamente, o e-mail e senha.
Ning: site que permite você criar e administrar sua própria rede, como a dos Crimes Cibernéticos, voltada aos debates sobre os crimes virtuais e seu combate. Além de criar sua rede você pode participar, com o mesmo login e senha, de várias outras redes no mesmo ambiente. O bom do Ning é a privacidade que pode ser estipulada nos assuntos, fóruns e grupos internos da rede. Além disso, se você pagar um valor mensal baixo pode direcionar seu domínio à rede criada, com sala de bate papo exclusiva entre os afiliados.
Multiply: é comparada em organização ao Myspace. Assim como o Netlog é forte na Europa e o Orkut no Paraguay e Brasil, o Multiply ganha a Indonésia, Filipinas e Malásia.
Haboo: é um hotel virtual onde você pode passar o tempo e fazer novos amigos. Ele é feito para adolescentes, mas pessoas mais velhas também seriam aceitas.
Netlog: rede social com bastante utilização na Europa, similar aos demais, mas com a possibilidade de gerir um blog.

QuePasa: um ponto legal desta rede criada na Argentina é que o site é uma rede latina e cobre os países vizinhos, podendo ser um bom ponto de encontro para usuários que se podem passar como irmãos no globo. É um caminho para o intercâmbio latino, pois dentre os 10 primeiros países que acessa-na 9 usam a língua espanhola para se comunicar.
Github Social Coding: seria um espaço público para compartilhar códigos, scripts, downlods ou qualquer recurso e documentação de desenvolvimento.
Google Buzz: recentemente foi lançado o Buzz, integrado coma  conta do Gmail. Logo surgiu a crítica quanto à privacidade, pois todas contas foram vinculadas e tornaram-se visíveis aos demais usuários, o que foi considerado uma vulnerabilidade crítica. Certo é que o Buzz da Google está tentando imitar o Twitter, Facebook e outros. O Rodrigo Ghedin fez um tutorial a respeito de como esconder ou desativar o Google Buzz, além de criar filtros.



Redes sociais brasileiras:

- Via6 (http://www.via6.com/), organizada pelo Terra e com possibilidade de troca de conteúdos (vídeos, textos, imagens etc.).
- Populy (http://www.populy.com.br/): pretende ser uma rede de relacionamentos que integra diversas ferramentas disponíveis na Web como blogs, vídeos, bate-papo, recados, perfis personalizados entre outras. O serviço oferece um filtro que determina os visitantes do seu perfil, o “filtro anti-curiosos”, com permissões definidas pelo seu dono. Também tem salas de bate papo.
- Cultura Ditigal (http://culturadigital.br/): segundo o próprio site, é um espaço público e aberto voltado para a formulação e a construção democrática de uma política pública de cultura digital, integrando cidadãos e insituições governamentais, estatais, da sociedade civil e do mercado. É onde se discute sobre o Marco Civil na Internet brasileira.

E teria muito mais para citar, pois tem rede social para todos os gostos, adaptações, formatos, motivos, finalidades e objetivos.

Estas são as 10 redes sociais mais usadas no país, segundo uma divulgação de maio de 2009, com a audiência que atingem entre os 25,5 milhões de internautas RESIDENCIAIS.

1 - Orkut: 71,2%
2 - Sonico: 6,8%
3 - MySpace: 4,4%
4 - Via6: 4,4%
5 - Facebook: 3,6%
6 - Multiply: 3,1%
7 - Twitter: 2,7% (crescendo)
8 - Hi5: 2,6%
9 - Habbo: 2,5%
10 - Ning: 2,1%

A última dica que fica, caso alguém tenha pensado no suicídio virtual e não queira acessar os sites referenciados, pode usar as ferramentas virtuais muito boas:

a) Suicide Machine: No site Suicide Machine, é possível desligar-se de vários serviços online com apenas alguns clicks. Veja um vídeo tutorial no Olhar Digital (http://zapt.in/4Ge);

b) JustDelet.Me: site que te dá instruções para poder eliminar suas contas na maioria das redes sociais e serviços web 2.0, comunidades online e muitos outros. A lista de serviços é extensa, com mais de 500 possibilidades;

c) AccountKiller: fornece informações passo a passo sobre como excluir mais de 1.500 contas online.
Por hoje é só. Até a próxima!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Facebook: endereço de envio de intimações e/ou ordens judiciais

Achei interessante atualizar (fev/2018) esse post de outubro de 2011, visando deixar a informação mais correta e atualizada em relação aos procedimentos no Facebook:
Várias pessoas me perguntam(vam) sobre o endereço do Facebook, que anunciou, em 2011, abrir um escritório no Brasil.
Todo o procedimento de tratamento está explicado no nosso livro, escrito com o Dr. Higor Jorge: Crimes Cibernéticos - Ameaças e Procedimentos de Investigação. Veja como adquirir o livro: Como adquirir os livros? O resultado da pesquisa do registro do domínio nos remete a um escritório de registro de propriedade intelectual, porém, o escritório para envio de ordens judiciais e/ou intimações, além de requerimentos, é o seguinte: FACEBOOK SERVICOS ONLINE DO BRASIL LTDARua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, 700, 5º Andar, Bairro Itaim Bibi, São Paulo-SP, CEP 04542-000
- Fonte: Jucesp Online Não sabíamos como seria o tratamento das informações e respostas às solicitações das chamadas forças da lei (law enforcemen…

Recomendações a pais, professores e escolas quanto às ameaças de atentado

Pós fato Suzano/SP, o alvoroço nas mídias sociais foi muito grande. Em alguns Estados mais do que outros. Muita trollagen para gerar pânico. Sendo assim, é importante algumas precauções por parte dos colégios/escolas:

Existência de meios físicos de contenção e controle:

- catraca/controle eletrônico de acesso
- controle de entrada e saída de visitantes, com registros de dados
- videomonitoramento, com gravação por pelo menos 10 dias. Ideal é 30 dias

Mecanismos preventivos:

- formatar equipe (interna ou mista interna/externa) de avaliação de ameaças;
- definir comportamentos por ordem de risco e necessidade de contingenciamento;
- definir condutas que demandam intervenção imediata (por exemplo, porte de arma, postagem em redes sociais);
- criar e gerir um sistema anônimo que permita reportar informações com condutas de risco (e-mail, telefone etc.);
- promover ambiente alicerçado em uma cultura de segurança, respeito, confiança e apoio emocional;
- incentivar alunos a compartilhar suas …

Estamos entre os melhores Delegados de Polícia, segundo Censos de 2017, 2018 e 2019

No ano de 2017 já havíamos sido agraciados com a distinção e citação dentre os melhores Delegados de Polícia na Categoria Jurídica. 


Em 2018 e 2019, segundo o Portal Nacional dos Delegados, fomos novamente escolhidos, dentre os Melhores Delegados de Polícia do Brasil, na Categoria Gestão.


Assim, ficamos muito lisonjeados pelo reconhecimento nacional em termos de gestão, especialmente pelo trabalho frente ao Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil, o CONCPC, e, também, da atividade de inteligência. Vejam a lista completa dos agraciados de 2019, clicando aqui.

Seguimos em frente. Deixamos a Chefia da Polícia Civil do RS, deixamos a área de inteligência, porém na vamos continuar nos dedicando à atividade de Segurança Pública.