Pular para o conteúdo principal

Segurança nas redes sociais (Parte II) – Twitter e Formspring

No post anterior da série falamos sobre o Orkut. Hoje falaremos sobre o Twitter (TT) e os aspectos a ele relacionados.
Em primeiro lugar, seguindo a linha de fuga das redes sociais, caso você esteja cansado do TT e queira cometer suicídio virtual, basta acessar este link (http://bit.ly/9PZJ0s), colocar seu login e senha e seguir os passos indicados. O site ainda pergunta se isso é realmente um “tchau”, dando várias orientações. Se você realmente está seguro que não quer mais saber do TT é só clicar em “Okay, fine, delete my account”, conforme imagem abaixo:
Twitter - Delete
Excluir permanentemente sua conta pode não ser a opção mais interessante, pois o uso de mídias sociais hoje é muito intenso e várias oportunidades podem surgir, seja no aspecto pessoal seja no profissional. Então, caso você não queira todos bisbilhiotando o que você digita nos 140 caracteres do TT, a sugestão é seguir o "caminho do meio”, ou seja, de restrição, da seguinte maneira:
- Após acessar sua conta no TT vá nas configurações (settings e account) e bem abaixo (conforme imagem) há a possibilidade de restringir seus tweets (Protect my tweets). Marque a opção e clique em “Save”. Você vai poder notar que ao lado esquerdo do “Save” tem um link para o “Delete my account”, a opção anteriormente mencionada (veja as setas na imagem).
Twitter - Protect
Além disso, visando restringir ainda mais sua conta, você pode pode ir nas mesmas configurações, porém em “Connections” e verificar quais os serviços que tem acesso ao seu Twitter. Caso você queira, podes tranquilamente remover o acesso do serviço indesejado clicando em “Revoke Access”, conforme este tutorial (http://bit.ly/dxaGWl) do @hordones.
Bom, vamos dizer que você estava chateado e resolveu de uma vez por todas dar um fim no seu TT e alguns dias ou meses depois se arrepende e pensa “vou ter de fazer tudo de novo, criar um novo perfil e seguir pessoas, mostrar que sou eu etc.” Não se apavore! Na verdade não há essa necessidade, pois o Twitter tem a possibilidade de restaurar sua conta e não há necessidade de se cadastrar novamente, podendo utilizar o mesmo e-mail e senha. Utilize-os e acesse o TT, quando aparecerá uma tela em que você deverá clicar em restore my account. Após isso, aguarde um email e clica no link que veio junto com esse email. Aparecerá outra janela de confirmação dizendo “Your account is ready to go. Please check your email". Outro e-mail vai ser enviado para sua conta, onde você, novamente, vai clicar e isso o levará a uma tela para troca de senha. Após trocar a senha é só clicar sobre “Proceed to your account”, quando estará concluída a restauração, exatamente do jeito que deixaste o TT, com seguidores, tweets etc. Caso queira aproveitar para mudar user name é só ir nas configurações e verificar se o novo nome está disponível (caso faças alguma mudança, não esqueça de salvar. Veja um tutorial a respeito: http://bit.ly/7T2oWN.
Caso sua mídia social preferida e/ou seu problema seja o Formspring.me, sugiro a leitura deste outro tutorial do GF Soluções do Gustavo, clicando aqui (http://bit.ly/6Zyxca). Da mesma forma que o TT, uma vez deletado ele pode ser restaurado, pois fica apenas oculto.
Uma observação muito importante ao final: se você estiver aflito por novos seguidores no TT não deixe de ler o artigo feito em conjunto com Sandro Süffert (@suffert) falando sobre “Pirâmides e outros perigos no Twitter” (http://bit.ly/7xwwzZ), especificamente sobre os scripts sites.
Twitter - Postagem

Comentários

Gustavo Freitas disse…
Emerson,
parabéns pelos esclarecimentos que você tem dado aos milhares de navegantes que não tem a mínima ideia do perigo que correm na rede,
parabéns.
VonNaturAustreVe disse…
De fato, pensar bem em como utilizar as redes sociais, ela são uma faca, pode lhe proporcionar diversão,interação e auxilia na criação de uma forte networking, mas também podem lhe causar muita dor de cabeça.

[]'s

Postagens mais visitadas deste blog

Facebook: endereço de envio de intimações e/ou ordens judiciais

Achei interessante atualizar (fev/2018) esse post de outubro de 2011, visando deixar a informação mais correta e atualizada em relação aos procedimentos no Facebook: Várias pessoas me perguntam(vam) sobre o endereço do Facebook, que anunciou, em 2011, abrir um escritório no Brasil. Todo o procedimento de tratamento está explicado no nosso livro, escrito com o Dr. Higor Jorge: Crimes Cibernéticos - Ameaças e Procedimentos de Investigação. Veja como adquirir o livro: Como adquirir os livros? O resultado da pesquisa do registro do domínio nos remete a um escritório de registro de propriedade intelectual, porém, o escritório para envio de ordens judiciais e/ou intimações, além de requerimentos, é o seguinte: FACEBOOK SERVICOS ONLINE DO BRASIL LTDA Rua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, 700, 5º Andar, Bairro Itaim Bibi, São Paulo-SP, CEP 04542-000 - Fonte:  Jucesp Online Não sabíamos como seria o tratamento das informações e respostas às solicitações das chamadas

Estamos entre os melhores Delegados de Polícia, segundo Censos de 2017, 2018 e 2019

No ano de 2017 já havíamos sido agraciados com a distinção e citação dentre os melhores Delegados de Polícia na Categoria Jurídica.  Em 2018 e 2019, segundo o Portal Nacional dos Delegados , fomos novamente escolhidos, dentre os Melhores Delegados de Polícia do Brasil, na Categoria Gestão. Assim, ficamos muito lisonjeados pelo reconhecimento nacional em termos de gestão , especialmente pelo trabalho frente ao Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil, o CONCPC, e, também, da atividade de inteligência. Vejam a lista completa dos agraciados de 2019, clicando aqui . Seguimos em frente. Deixamos a Chefia da Polícia Civil do RS, deixamos a área de inteligência, porém na vamos continuar nos dedicando à atividade de Segurança Pública.

Tecnologia da Informação & Direito: um livro para o profissional de TIC

Após um longo período do projeto, iniciado lá em 2014 e interrompido em 2015, finalmente (não é em tom de reclamação, mas motivado pela falta de tempo!), lancamos em 2018 o livro: Tecnologia da Informação & Direito. O livro é fruto de uma parceria com a Profª Drª Ângela Kretschmann e visa a trazer aos neófitos nos estudos da interação entre as novas tecnologias e a percepção/recepção pelo Direito, especialmente no brasileiro. Um pouco sobre o livro: Existe um diálogo muito produtivo entre os profissionais da área jurídica e os da tecnológica, que promove contínuo aperfeiçoamento dos dois campos. Nesse sentido, o livro aborda uma noção geral que envolve o estudo do Direito e da Tecnologia, os principais pontos polêmicos que instigam a análise jurídica e o desenvolvimento do Direito para a solução de conflitos típicos da era digital. O enfoque é dado, em especial, após um apanhado geral do Direito, às áreas do direito do consumidor, direito à imagem, delitos cibernéti