Pular para o conteúdo principal

Segurança nas Redes Sociais (Parte III) – As opções no Facebook

Continuando as análises relativas às redes sociais, sugiro que possam, antes de entrar no assunto previsto para hoje – Facebook –, ver este vídeo disponibilizado no Youtube e que traz informações importantes das redes de relacionamento e sua interação social, a corrida pela audiência na web etc.
Entrando no tema “Facebook”social-networks-risk, acho importante referir a divulgação feita pelo site WebSegura.net, no início deste mês (http://zapt.in/40p), baseada numa informação da Sophos (divulgação neste link http://zapt.in/40r e o relatório completo neste http://zapt.in/40x), quanto à rede social com maior risco de segurança, atingindo os 60%: Facebook. Vem seguida pelo MySpace e o Twitter. Caso queira ver mais, assista este vídeo disponibilizado pela Sophos Labs aqui (http://zapt.in/40t). O Orkut não foi mencionado no relatório, acredito que pela pouca utilização dele fora do Brasil, um dos principais países fonte de acessos dos usuários.
Começar com essa notícia ruim pode fazer com que a sua primeira opção seja o “facebookicídio” ou suicídio virtual no Facebook, o qual pode ser feito acessando este link (http://zapt.in/40z), quando o site te levará à opção de excluir a sua conta, informando-lhe que não será possível reativá-la ou recuperar o conteúdo indexado. Se tiveres certeza, basta seguir no seu intento (veja abaixo a imagem sobre o aviso do site quando se clica na opção de excluir a conta).
Facebookicídio
Mas, talvez não seja a melhor opção, pois que, assim como outras redes sociais, o Facebook tem ferramentas de restrição do acesso ao seu perfil por outros usuários e também quanto ao que você digita por lá. No novo layout da rede social, para editar suas configurações vá em “conta” e nas opções de privacidade, conforme imagem a seguir:
Facebook - restrição 2
Nesse ambiente, sugiro, você deve gastar algum tempo para deixar o seu perfil com mais segurança e restrição. Por isso, é importante referir que o Facebook têm inúmeras coisas boas, tal qual as outras mídias sociais. Veja, por exemplo, esta reportagem (http://zapt.in/41C) sobre uma prisão desencadeada após a polícia da Pensilvânia encontrar informações no Facebook.
Nas configurações da sua privacidade, como referido, há um grande número de possibilidades, desde a edição do seu perfil, informações de contato, aplicativos e sites, lista de bloqueios e quem pode encontrá-lo numa busca na rede. A sugestão quanto às buscas dos demais usuários é que você desmarque a opção “Permitir”, conforme imagem abaixo, para que não encontrem seu perfil em buscas externas ao Facebook, bem como deixe restritas as buscas internas apenas aos “Amigos dos amigos”.
Facebook - restrição 3 
Outro aspecto importante a observar é quanto ao que você escreve no seu mural, linka, posta (vídeos, imagens etc.), pois há a possibilidade de restringir o digitado aos “amigos”, aos “Amigos dos amigos” ou tornar público com a opção “Todos”. Veja imagem:
Facebook - restrição
Bom, estas são as dicas quanto ao Facebook. É importante que você se detenha ao aspecto da segurança e, reiterando, dispense algum tempo para configurar as opções de privacidade da rede social que você utiliza. Se você ainda não fez, faça agora!
No próximo artigo da série, uma contemplação sobre as demais redes sociais e o grande leque de possibilidades, inclusive nacionais ou tupiniquins. Quais são as mídias mais sociais acessadas no Brasil? Você sabe?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Facebook: endereço de envio de intimações e/ou ordens judiciais

Achei interessante atualizar (fev/2018) esse post de outubro de 2011, visando deixar a informação mais correta e atualizada em relação aos procedimentos no Facebook: Várias pessoas me perguntam(vam) sobre o endereço do Facebook, que anunciou, em 2011, abrir um escritório no Brasil. Todo o procedimento de tratamento está explicado no nosso livro, escrito com o Dr. Higor Jorge: Crimes Cibernéticos - Ameaças e Procedimentos de Investigação. Veja como adquirir o livro: Como adquirir os livros? O resultado da pesquisa do registro do domínio nos remete a um escritório de registro de propriedade intelectual, porém, o escritório para envio de ordens judiciais e/ou intimações, além de requerimentos, é o seguinte: FACEBOOK SERVICOS ONLINE DO BRASIL LTDA Rua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, 700, 5º Andar, Bairro Itaim Bibi, São Paulo-SP, CEP 04542-000 - Fonte:  Jucesp Online Não sabíamos como seria o tratamento das informações e respostas às solicitações das chamadas

Estamos entre os melhores Delegados de Polícia, segundo Censos de 2017, 2018 e 2019

No ano de 2017 já havíamos sido agraciados com a distinção e citação dentre os melhores Delegados de Polícia na Categoria Jurídica.  Em 2018 e 2019, segundo o Portal Nacional dos Delegados , fomos novamente escolhidos, dentre os Melhores Delegados de Polícia do Brasil, na Categoria Gestão. Assim, ficamos muito lisonjeados pelo reconhecimento nacional em termos de gestão , especialmente pelo trabalho frente ao Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil, o CONCPC, e, também, da atividade de inteligência. Vejam a lista completa dos agraciados de 2019, clicando aqui . Seguimos em frente. Deixamos a Chefia da Polícia Civil do RS, deixamos a área de inteligência, porém na vamos continuar nos dedicando à atividade de Segurança Pública.

Tecnologia da Informação & Direito: um livro para o profissional de TIC

Após um longo período do projeto, iniciado lá em 2014 e interrompido em 2015, finalmente (não é em tom de reclamação, mas motivado pela falta de tempo!), lancamos em 2018 o livro: Tecnologia da Informação & Direito. O livro é fruto de uma parceria com a Profª Drª Ângela Kretschmann e visa a trazer aos neófitos nos estudos da interação entre as novas tecnologias e a percepção/recepção pelo Direito, especialmente no brasileiro. Um pouco sobre o livro: Existe um diálogo muito produtivo entre os profissionais da área jurídica e os da tecnológica, que promove contínuo aperfeiçoamento dos dois campos. Nesse sentido, o livro aborda uma noção geral que envolve o estudo do Direito e da Tecnologia, os principais pontos polêmicos que instigam a análise jurídica e o desenvolvimento do Direito para a solução de conflitos típicos da era digital. O enfoque é dado, em especial, após um apanhado geral do Direito, às áreas do direito do consumidor, direito à imagem, delitos cibernéti