Pular para o conteúdo principal

Conheça os serviços que te ajudam a descriptografar arquivos infectados por ransomware

 Primeiro, escusa pela minha ausência ... ouvi esta semana que quase não alimentam mais blogs, então fiquei com culpa na consciência hehehehe. Brincadeira!

Voltei aqui por uma boa causa, que, por óbvio, é sempre ajudar! Muitas empresas e entidades, também particulares, estão sendo infectados pelo famoso ransomware, um código malicioso que infecta dispositivos e servidores e criptografa todos arquivos, ocasionando indisponibilidade e, para muitos que não tem backups, um enorme prejuízo. Além disso, o criminoso virtual costuma pedir o resgate para devolver o acesso aos arquivos por meio de pagamento em criptoativos.

Então, há algum tempo temos falado, nos cursos de Inteligência e Investigação em Fontes Abertas, que alguns serviços ajudam empresas e pessoas que tiveram problema com o ransomware. Quais são eles?

1 - No More Ransom: o serviço é gratuito e tem um repertório de códigos ransom já decifrados desde 2016.


Como acessar --> clique na imagem acima ou no link que leva ao site: NoMoreRansom!

2 - RansomWhere: outro serviço gratuito com um grande portfólio de ransomware já decifrados.


Como acessar --> clique na imagem acima ou no link que leva ao site: RansomWhere!

3 - ID Ransomware: serviço mais antigo do ramo, comportando dados sobre mais de 1000 ransomwares:


Como acessar --> clique na imagem acima ou no link que leva ao site: ID Ransomware.

Atenção: nos três, você pode carregar os arquivos e dados para se certificar se já existe "remédio" digital para essa praga virtual!

Outro aspecto que é importante observar é quanto ao pedido de resgate. Pesquise a carteira do criptoativo informado no Blockchain, neste link (Blockchain Explorer) ou neste outro link (Blockchair), mais abrangente. Quer saber mais um pouco sobre como encontrar exchanges e carteiras de criptoativos, acessa o BlockSherlock.

Não se esqueça: foi vítima, procure um especialista na área e registre o fato com o maior número de dados em uma Delegacia de Polícia ou nos sistemas de registro online das Polícias Civis.

Bom ... era isso! Sugestões, críticas ... faça um comentário!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Facebook: endereço de envio de intimações e/ou ordens judiciais

Achei interessante atualizar (fev/2018) esse post de outubro de 2011, visando deixar a informação mais correta e atualizada em relação aos procedimentos no Facebook: Várias pessoas me perguntam(vam) sobre o endereço do Facebook, que anunciou, em 2011, abrir um escritório no Brasil. Todo o procedimento de tratamento está explicado no nosso livro, escrito com o Dr. Higor Jorge: Crimes Cibernéticos - Ameaças e Procedimentos de Investigação. Veja como adquirir o livro: Como adquirir os livros? O resultado da pesquisa do registro do domínio nos remete a um escritório de registro de propriedade intelectual, porém, o escritório para envio de ordens judiciais e/ou intimações, além de requerimentos, é o seguinte: FACEBOOK SERVICOS ONLINE DO BRASIL LTDA Rua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, 700, 5º Andar, Bairro Itaim Bibi, São Paulo-SP, CEP 04542-000 - Fonte:  Jucesp Online Não sabíamos como seria o tratamento das informações e respostas às solicitações das chamadas

Endereço do Twitter no Brasil

Já algum tempo o Twitter possui escritório no Brasil, tal qual o Facebook . Vários colegas policiais me perguntam os dados. Ei-los: Twitter Brasil Rede de Informação Ltda Endereço: Rua Professor Atílio Innocenti, 642, 9º Andar, Vila Nova Conceição, São Paulo São Paulo - CEP 04538-001 Endereço eletrônico: legalnoticesbr@twitter.com Telefone 11-30332900 Diretor-Geral do Twitter no Brasil: Guilherme Ribenboim ( @guilhermerib ) O perfil brasileiro oficial do Twitter no Brasil: @TwitterBrasil . Ajuda e suporte em https://support.twitter.com/forms . O Blog oficial pode ser acessado aqui: https://blog.twitter.com/pt/brasil . Qualquer sugestão: comentem!!

Lista dos Estados que possuem Delegacias de Polícia de combate aos Crimes Cibernéticos

Esta ideia começou com o post sobre os órgãos especializados no enfrentamento aos crimes virtuais , que estava desatualizado. Estou fazendo essa atualização com vistas a uma melhor orientação às pessoas. Muitos já copiaram e replicaram este post, sem atualizar os dados e sem referenciar a fonte, mas o que importa é a difusão da informação. O primeiro aspecto de um registro de ocorrência de um crime virtual é saber o que levar ao conhecimento da Polícia Judiciária. Por isso, sugiro a leitura do post sobre como proceder em casos de crimes virtuais, deste blog. Crimes virtuais: com proceder? Então, vamos à lista dos Estados brasileiros onde você pode encontrar atendimento especializado, não esquecendo que se você não se encontra na cidade ou Estado em que há um órgão policial específico você pode e deve registrar a ocorrência na Delegacia de Polícia mais próxima . O que não pode é deixar o fato sem o conhecimento de uma Autoridade Policial. -  Rio Grande do Sul :