domingo, 10 de novembro de 2013

Palestra sobre crimes cibernéticos na Quarta Colônia no RS

Recentemente, no dia 30/10/2013, à noite, ministrei palestra sobre crimes cibernéticos no Colégio João XXIII na cidade de São João do Polêsine, município integrante da Quarta Colônia no RS. Na plateia, além do meu pai, Nilo Egon Wendt, a Prefeita local, Valserina Gassen, e o Prefeito de Faxinal do Soturno, Volnei Savegnado, do vice-prefeito de Nova Palma, Adalberto Luiz Piovesan.

Notícia publicada no site da Prefeitura de São João do Polêsine:

Foto: Jornal Integração
Um dos mais destacados inventos criado pelo homem e o mais revolucionário nos últimos tempos é a internet. A comunicação ficou mais fácil e acessível com o uso dela. Contudo, se não for bem utilizada, poderá acarretar em grandes transtornos devido o seu mau uso. 

Pensando nisso, a secretaria de Educação, Cultura, Desporto e Turismo, em parceria com a Escola João XXIII, trouxe a São João do Polêsine o Dr. Emerson Wendt, delegado de Polícia Civil do Rio Grande do Sul, que falou, durante uma hora e meia, sobre crimes cibernéticos, na noite desta quarta-feira (30).

Ao longo da explanação, o palestrante abordou os vários temas perigosos que podem estar contidos na rede mundial de computadores, bem como atitudes indevidas praticadas por criminosos da internet. 

Emerson explicou, em dado momento, quais os principais crimes virtuais cometidos no Brasil, que são: pornografia infantil, racismo, tráfico de drogas e tráfico de seres humanos ou órgãos humanos, dentre outros. 

- Hoje, todo e qualquer cidadão, quando acessa a internet pela primeira vez, abusa da curiosidade. Então, é tudo uma questão de adaptação e de aprendizado. Já muitas pessoas pensam que sabem tudo, mas acabam também enfrentando problemas - salientou. 

O palestrante deu algumas dicas, muito simples, mas que podem fazer grande diferença para evitar dificuldades relacionadas ao assunto. 

- Tem que cuidar para não clicar em qualquer lugar, não comprar em sites desconhecidos, utilizar uma máquina confiável, dentre várias outras pequenas coisas. Muitas pessoas não fazem isso, o que acaba gerando um grande número de vítimas da internet - explicou. 

- Temos que entender que muitos crimes podem ocorrer na internet, e tentar evitá-los é mesmo muito necessário - finalizou.

No encerramento, a prefeita de São João do Polêsine, Valserina Gassen, fez a entrega de um presente ao palestrante, agradecendo sua presença, salientando a importância do assunto. 

- O Dr. Emerson nos brindou com esse tema de extrema importância. Ainda se conhece pouco o perigo que é o uso indevido da internet, e acredito que hoje, todos que estiveram presentes, puderam tirar muitas dúvidas com relação a isso - disse a prefeita.

Dentre as autoridades presentes, estavam a secretária de Educação, Cultura, Desporto e Turismo de São João do Polêsine, Maria Claci Bortolotto, que organizou o evento, do prefeito de Faxinal do Soturno, Volnei Savegnado, do vice-prefeito de Nova Palma, Adalberto Luiz Piovesan, além de outras lideranças do município e da região. 

Mais de 100 pessoas prestigiaram o evento.

Matéria publicada no site do Rádio e Jornal Integração:

Após o advento da internet durante o período da Guerra Fria, disputa estratégica e de conflitos indiretos entre Estados Unidos e a antiga União Soviética no período entre 1945 e 1991, o auge da descoberta ganhou o mundo nos anos 90 e entrou no dia-a-dia dos lares, empresas e escolas.

Com o avanço tecnológico, a ferramenta tornou-se essencial nos dias de hoje para diversos fins, porém muitos acabam usando a descoberta para cometer atos ilícitos. Para explicar e orientar sobre as ameaças que a internet pode causar é que foi realizado na noite da última quarta-feira, dia 30, no auditório da Escola João XXIII, em São João do Polêsine, a palestra sobre crimes cibernéticos ministrado por Emerson Wendt, delegado de Polícia do Gabinete de Inteligência e Assuntos Estratégicos da Polícia Civil do Rio Grande do Sul.

Contando com a participação de alunos e autoridades da região, a palestra abordou os delitos cometidos na internet, principais ameaças, os procedimentos adotados pela polícia, entre outros.

“Hoje, praticamente, 100 milhões de brasileiros acessam a internet todo o dia, onde boa parte deles utilizam as redes sociais e acabam colocando informações que dizem respeito a sua privacidade. Isso acaba gerando uma insegurança da informação”, explica Wendt sobre a utilização da internet.

Nenhum comentário: