Pular para o conteúdo principal

Entrevista: Cidadão brasileiro está vulnerável nas redes sociais

Passando para registrar e divulgar a entrevista à Rádio Guaíba (Porto Alegre-RS). A notícia também foi divulgada no site do Jornal Correio do Povo. Eis as divulgações:

Rádio Guaíba:

Delegado Emerson Wendt disse que o acesso a informações e dados pessoais dos usuários na internet pode ser fácil para hackers

O delegado Emerson Wendt, em entrevista ao Programa Guaíba Cidades disse que o cidadão brasileiro está vulnerável nas redes sociais. O especialista em investigação sobre crimes cibernéticos destacou que o acesso a informações e dados pessoais dos usuários na internet pode ser fácil para hackers e especialistas no assunto. 

Para os serviços de bate-papo ou mensagens enviadas via celulares ou dispositivos móveis, ocorre a mesma coisa. “O Facebook, por exemplo, que é a rede social mais utilizada no Brasil, utilizado no celular, tem uma marcação automática que revela a localização onde você está. Então tem que desabilitar aquela função a cada novo bate-papo e desativar o seu GPS, senão as pessoas com quem você está conversando sabe onde você está”, destacou. 

O especialista também falou sobre a polêmica gerada após a divulgação de espionagem de países como Estados Unidos e Canadá sobre o Brasil. Ouça a entrevista na íntegra nos links
Ouça o áudio: Rádio Guaíba
Fonte: Luis Tósca/Rádio Guaíba

Correio do Povo:

Delegado recomenda evitar divulgar localização na internet
Presidente Dilma determinou reforço de segurança em e-mails do governo

Diante da polêmica gerada após a divulgação de espionagem de países como Estados Unidos e Canadá sobre o Brasil, a presidente Dilma Rousseff determinou ao Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) a implantação de um sistema seguro de e-mails em todo o governo federal. Já o usuário comum precisa ter alguns cuidados ao acessar a internet, como evitar informar sua localização. "A principal desproteção hoje do cidadão brasileiro é nas redes sociais. Não é nem na questão dos e-mails em si",explicou o especialista em investigação sobre crimes cibernéticos, delegado Emerson Wendt, em entrevista à Rádio Guaíba nesta segunda-feira.

O acesso a informações e dados pessoais dos usuários na internet pode ser fácil para hackers e especialistas no assunto. “A TV mostra seguidamente pessoas acessando a internet de ambientes como bares, restaurantes, todo e qualquer lugar público. Qualquer hacker que tiver na mesma rede consegue capturar todos os dados, inclusive senha dos usuários, principalmente se a pessoa está usando um dispositivo móvel celular, que não tem toda a segurança de um computador”, explicou.

Sistemas e aplicativos de geolocalização, como o Foursquare e o próprio Facebook, permitem que o usuário de mídias sociais publique um roteiro das localizações em que esteve ou estava - os check-ins. Nos Estados Unidos, algumas marcas se beneficiam da ferramenta e, à medida que você acumula pontos, pode ganhar produtos e serviços. “Nos Estados Unidos, se você está fazendo check-in em um lugar, você tem algum por cento de desconto no produto. Eles usam muito essa questão comercial”, exemplificou o especialista. No Brasil, porém, essa prática não é comum, mas a adesão ao check-in nas redes sociais está cada vez mais frequente. “Eu sempre digo que a pessoa deve usar isso de maneira moderada. A orientação que a gente dá em termos se segurança, por exemplo, se você faz um check-in em um restaurante, é que você faça na saída. Porque dá menos tempo de eventual pessoa fazer abordagem física”, orientou.

Para os serviços de bate-papo ou mensagens enviadas via celulares ou dispositivos móveis, ocorre a mesma coisa. “O Facebook, por exemplo, que é a rede social mais utilizada no Brasil, utilizado no celular, tem uma marcação automática que revela a localização onde você está. Então tem que desabilitar aquela função a cada novo bate-papo e desativar o seu GPS, senão as pessoas com quem você está conversando sabe onde você está”, destacou.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Facebook: endereço de envio de intimações e/ou ordens judiciais

Achei interessante atualizar (fev/2018) esse post de outubro de 2011, visando deixar a informação mais correta e atualizada em relação aos procedimentos no Facebook:
Várias pessoas me perguntam(vam) sobre o endereço do Facebook, que anunciou, em 2011, abrir um escritório no Brasil.
Todo o procedimento de tratamento está explicado no nosso livro, escrito com o Dr. Higor Jorge: Crimes Cibernéticos - Ameaças e Procedimentos de Investigação. Veja como adquirir o livro: Como adquirir os livros? O resultado da pesquisa do registro do domínio nos remete a um escritório de registro de propriedade intelectual, porém, o escritório para envio de ordens judiciais e/ou intimações, além de requerimentos, é o seguinte: FACEBOOK SERVICOS ONLINE DO BRASIL LTDARua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, 700, 5º Andar, Bairro Itaim Bibi, São Paulo-SP, CEP 04542-000
- Fonte: Jucesp Online Não sabíamos como seria o tratamento das informações e respostas às solicitações das chamadas forças da lei (law enforcemen…

Recomendações a pais, professores e escolas quanto às ameaças de atentado

Pós fato Suzano/SP, o alvoroço nas mídias sociais foi muito grande. Em alguns Estados mais do que outros. Muita trollagen para gerar pânico. Sendo assim, é importante algumas precauções por parte dos colégios/escolas:

Existência de meios físicos de contenção e controle:

- catraca/controle eletrônico de acesso
- controle de entrada e saída de visitantes, com registros de dados
- videomonitoramento, com gravação por pelo menos 10 dias. Ideal é 30 dias

Mecanismos preventivos:

- formatar equipe (interna ou mista interna/externa) de avaliação de ameaças;
- definir comportamentos por ordem de risco e necessidade de contingenciamento;
- definir condutas que demandam intervenção imediata (por exemplo, porte de arma, postagem em redes sociais);
- criar e gerir um sistema anônimo que permita reportar informações com condutas de risco (e-mail, telefone etc.);
- promover ambiente alicerçado em uma cultura de segurança, respeito, confiança e apoio emocional;
- incentivar alunos a compartilhar suas …

Estamos entre os melhores Delegados de Polícia, segundo Censos de 2017, 2018 e 2019

No ano de 2017 já havíamos sido agraciados com a distinção e citação dentre os melhores Delegados de Polícia na Categoria Jurídica. 


Em 2018 e 2019, segundo o Portal Nacional dos Delegados, fomos novamente escolhidos, dentre os Melhores Delegados de Polícia do Brasil, na Categoria Gestão.


Assim, ficamos muito lisonjeados pelo reconhecimento nacional em termos de gestão, especialmente pelo trabalho frente ao Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil, o CONCPC, e, também, da atividade de inteligência. Vejam a lista completa dos agraciados de 2019, clicando aqui.

Seguimos em frente. Deixamos a Chefia da Polícia Civil do RS, deixamos a área de inteligência, porém na vamos continuar nos dedicando à atividade de Segurança Pública.