quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Relatório da Microsoft revela que Brasil é o 3º país em desinfecções de malwares

A divulgação, pela Microsoft, do Relatório de Inteligência - Volume 8 - traz, segundo sua visão e dados, perspectivas "profundas" sobre softwares mal-intencionados e potencialmente indesejados, exploits de software, brechas de segurança etc.

  • Acesse o relatório neste link.

Os dados, com certeza preocupantes, demonstram o que outras análises, principalmente de empresas de antivírus, já vinham evidenciando: o Brasil está na berlinda da segurança virtual!

Em um universo de 500 bi de computadores analisados, o Brasil encontra-se em 3º lugar em número de desinfecções no 2º Semestre de 2009, com 2,1 mi de máquinas analisadas e desinfectadas, só ficando atrás da China e Estados Unidos.

O relatório, textualmente, coloca o Brasil, ao lado da China, como os países onde houve maior crescimento nesse processo de "desinfecções". A contrario sensu, onde houve o maior número de infecções:

  • "dos maiores aumentos na quantidade de computadores desinfectados foram verificados na China e no Brasil, que apresentaram aumento de 19,1% e 15,8% em relação ao 1H09, respectivamente. Grande parte desse aumento se deve ao lançamento, em setembro de 2009, do Microsoft Security Essentials, uma solução antimalware para computadores residenciais que está disponível gratuitamente para usuários com licenças do Windows. A China e o Brasil se destacaram como sendo os primeiros a adotar a solução Security Essentials."

O estudo, no processo de categorização de malwares e pragas virtuais, evidencia os oito países mais atingidos, na ordem: Estados Unidos, China, Brasil, Reino Unido, Espanha, França, Coreia e Alemanha. Quanto ao Brasil, enfatiza a principal característica: os chamados bankers.

  • 'a categoria "Ladrões de senha e ferramentas de monitoramento" é a categoria mais comum, principalmente devido à existência de uma grande quantidade de ladrões de senha em português que visam a usuários de bancos online brasileiros. Win32/Bancos é o mais comum desses ladrões de senhas.'


Outro aspecto que se percebe dessa análise - imagem acima - é a alta incidência de worms no mundo, só perdendo posição aos trojans. No Brasil, os worms também ficam em segundo lugar.

Bom, achei importante registrar minha impressão a respeito do tema. Caso goste, comente! Caso não goste, também comente! O importante é participar!!

Nenhum comentário: