Pular para o conteúdo principal

Leitura recomendada: falhas em PDFs, golpes em apps do Facebook e debate do Marco Civil na OAB-SP

Leitura Recomendada Para não deixar este sábado passar em branco, faço a indicação da leitura recomendada deste final de semana. Golpes virtuais baseados em apps de redes sociais, falhas sem correção no PDF e em pendrives, e, o debate sobre o Marco Civil na internet realizado pela OAB/SP, do qual participei como mediador dos trabalhos:

IDG Now!: Novo ataque usa falha sem correção do PDF e pendrives

Várias empresas de segurança divulgaram alertas sobre um ataque em massa de programas nocivos, que utilizam como porta de entrada para os computadores uma vulnerabilidade ainda não corrigida do PDF. Leia mais aqui.

A Adobe afirmou que estuda a liberação de um update para acabar com essa brecha, em uma de suas atualizações trimestrais. Uma das soluções, enquanto isso, é desabilitar o recurso. A Adobe publicou um documento em seu site (em inglês) com instruções sobre o caso.

Também é recomendável desabilitar o Autorun no Windows para pendrives. Para saber como, basta clicar aqui.

IDG Now!: Golpes baseados em apps do Facebook desafiam internautas

Eu recebi recentemente duas notificações de e-mail do Facebook que ativaram meu alarme interno de segurança. Não havia nada de escandalosamente errado com as mensagens, que diziam que um amigo havia marcado uma foto minha e feito um comentário sobre ela. Mas algo sobre uma referência a um aplicativo chamado "Who stalks into your profile" (algo como 'quem persegue seu perfil') simplesmente não parecia certo.

Decidi verificar. Vasculhei o cabeçalho do e-mail, para me certificar de que tinha sido mesmo enviado pelo Facebook - e tinha. Uma busca na web pelo nome do aplicativo não resultou em qualquer advertência. A página de instalação do app não me forneceu nenhuma dica óbvia. Mesmo assim, dei asas à paranoia, e examinei o aplicativo.

Estava certo. Era um golpe, e daqueles bem engenhosos. Quando alguém instala o suposto app perseguidor, ele primeiro cria uma montagem fotográfica com as fotos de seus amigos, e aplica comentários à montagem. Por sua vez, o Facebook inocentemente envia mensagens com o aviso de que "seu amigo marcou uma foto sua", divulgando com empenho o aplicativo enganador, que foi criado para gerar receita com publicidade online ilícita. Leia mais aqui.

Veja.com: Consulta expõe controvérsias do Marco Civil da internet

São Paulo - O anteprojeto do Marco Civil Regulatório da Internet - proposta para estabelecer os direitos e deveres de cidadãos, empresas e governo, em relação às suas ações na internet - recebeu 566 comentários desde 8 de abril, quando foi colocado sob consulta pública na internet (http://culturadigital.br/marcocivil). A página registrou mais de 24 mil visualizações, de acordo com balanço prévio informado hoje pelo Ministério da Justiça, em debate sobre o tema com representantes da Ordem dos Advogados do Brasil, (OAB), em São Paulo. Leia mais aqui.

Boa leitura e bom final de semana!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Facebook: endereço de envio de intimações e/ou ordens judiciais

Achei interessante atualizar (fev/2018) esse post de outubro de 2011, visando deixar a informação mais correta e atualizada em relação aos procedimentos no Facebook: Várias pessoas me perguntam(vam) sobre o endereço do Facebook, que anunciou, em 2011, abrir um escritório no Brasil. Todo o procedimento de tratamento está explicado no nosso livro, escrito com o Dr. Higor Jorge: Crimes Cibernéticos - Ameaças e Procedimentos de Investigação. Veja como adquirir o livro: Como adquirir os livros? O resultado da pesquisa do registro do domínio nos remete a um escritório de registro de propriedade intelectual, porém, o escritório para envio de ordens judiciais e/ou intimações, além de requerimentos, é o seguinte: FACEBOOK SERVICOS ONLINE DO BRASIL LTDA Rua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, 700, 5º Andar, Bairro Itaim Bibi, São Paulo-SP, CEP 04542-000 - Fonte:  Jucesp Online Não sabíamos como seria o tratamento das informações e respostas às solicitações das chamadas

Estamos entre os melhores Delegados de Polícia, segundo Censos de 2017, 2018 e 2019

No ano de 2017 já havíamos sido agraciados com a distinção e citação dentre os melhores Delegados de Polícia na Categoria Jurídica.  Em 2018 e 2019, segundo o Portal Nacional dos Delegados , fomos novamente escolhidos, dentre os Melhores Delegados de Polícia do Brasil, na Categoria Gestão. Assim, ficamos muito lisonjeados pelo reconhecimento nacional em termos de gestão , especialmente pelo trabalho frente ao Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil, o CONCPC, e, também, da atividade de inteligência. Vejam a lista completa dos agraciados de 2019, clicando aqui . Seguimos em frente. Deixamos a Chefia da Polícia Civil do RS, deixamos a área de inteligência, porém na vamos continuar nos dedicando à atividade de Segurança Pública.

Livro Direito & TI: Cibercrimes: debates contemporâneos sobre a ciberciminalidade

Em 2019 lançamos outro livro com destaque na área de Direito e Tecnologia da Informação. A obra Direito & TI: cibercrimes  contou com a participação de inúmeros autores do Brasil, México e Portugal. O release do livro: A cibersegurança é uma preocupação global, e as legislações têm muito a evoluir, pois a sociedade espera que o Direito resolva os problemas da Tecnologia da Informação, efetivando um controle sobre as condutas, quando essa perspectiva não é realista. O Direito tem a possibilidade de contingenciar os riscos do dia a dia de qualquer atividade, e, especialmente, o Direito Penal, deve ser a última razão de contingenciamento, estabelecendo a conduta e penas respectivas àquelas condutas que trazem danos aos dados ou a informação. Os autores: Emerson Wendt (organizador), Alberto Enrique Nava Garcés, Alesandro Gonçalves Barreto, Andrey Henrique Andreolla, David Augusto Fernandes, Diana Zanatta, Fernanda Brandt, Gabriel Araújo Souto, Iago de Pádua Grillo, Manuel David Massen