Pular para o conteúdo principal

Relatório Symantec 2010 sobre segurança virtual nas empresas: aspectos críticos

SymantecA Symantec divulgou o Relatório 2010 sobre segurança da informação nas empresas, que foi resultado de uma pesquisa com 2100 CIOs, CISOs e gerentes de TI de 27 países, em janeiro de 2010.
Fonte: http://www.symantec.com/pt/br/business
O resultado do relatório pode ser baixado nos links abaixo, referentes, respectivamente, ao mundo todo e à América Latina:
Relatório com resultados globais
Relatório com resultados para a América Latina
Veja abaixo alguns destaques dados pela empresa quanto ao resultado da pesquisa:
1 - 42% das empresas afirmaram que o risco de cyberataques é umas das suas preocupações principais, mais do que desastres naturais, terrorismo e crimes tradicionais todos combinados;
2 - 75% das empresas enfrentaram, nos últimos 12 meses, cyberataques e 36% afirmaram os ataques como “de alguma forma/altamente eficazes”;
3 - 29% das empresas reportaram que os ataques aumentaram nos últimos 12 meses;
4 - As três maiores perdas relatadas com os ataques foram:

  • roubo de propriedade intelectual,

  • roubo de dados de cartões de crédito de clientes, e

  • roubo de informações pessoais dos clientes;
5 – As perdas mencionadas pelas empresas foram traduzidas em custos em 92% dos casos, ou seja, na grande maioria dos casos houve perda financeira;
6 - Metade das empresas mencionaram que estão “de alguma forma/extremamente com falta de pessoal”;
7 – Também, falta de orçamento e pessoal qualificado são os maiores problemas de recrutamento, sendo que 66% das empresas entrevistadas estão com a mesma vaga aberta este ano ou têm novas vagas;
8 – As áreas mais impactadas com a falta de pessoal são: segurança de rede (44%) e segurança da mensageria (39%).
A pesquisa na América Latina abrangeu 4 países: Brasil (73 entrevistados), México (51), Argentina (15) e Colômbia (11).
Opto por fazer uma análise quanto ao resultado, embora desconheça o conteúdo completo, apenas baseando-me no que foi divulgado.
Segundo o relatório para a América Latina, o segundo fator de preocupação são os crimes virtuais, ficando com 17%. O que não se sabe é se os 42% de cyberataques não configuram, também, crimes, já que 92% deles teria causado algum prejuízo financeiro. Eis, portanto, o primeiro aspecto e que deixa intrínseco o questionamento quanto à avaliação criminal dos cyberataques.
Outra coisa que não ficou clara é quanto à natureza do cyberataque: negação de serviço, envenenamento de DNS, fraudes, ataques à páginas web etc.
Leia mais sobre o assunto: TI Inside, nesta reportagem de Fevereiro de 2010
Bom, por hoje era só. Leiam os relatórios e tirem suas próprias conclusões a respeito. Se quiserem opinar aqui, deixem seu comentário.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Facebook: endereço de envio de intimações e/ou ordens judiciais

Achei interessante atualizar (fev/2018) esse post de outubro de 2011, visando deixar a informação mais correta e atualizada em relação aos procedimentos no Facebook:
Várias pessoas me perguntam(vam) sobre o endereço do Facebook, que anunciou, em 2011, abrir um escritório no Brasil.
Todo o procedimento de tratamento está explicado no nosso livro, escrito com o Dr. Higor Jorge: Crimes Cibernéticos - Ameaças e Procedimentos de Investigação. Veja como adquirir o livro: Como adquirir os livros? O resultado da pesquisa do registro do domínio nos remete a um escritório de registro de propriedade intelectual, porém, o escritório para envio de ordens judiciais e/ou intimações, além de requerimentos, é o seguinte: FACEBOOK SERVICOS ONLINE DO BRASIL LTDARua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, 700, 5º Andar, Bairro Itaim Bibi, São Paulo-SP, CEP 04542-000
- Fonte: Jucesp Online Não sabíamos como seria o tratamento das informações e respostas às solicitações das chamadas forças da lei (law enforcemen…

Estamos entre os melhores Delegados de Polícia, segundo Censos de 2017, 2018 e 2019

No ano de 2017 já havíamos sido agraciados com a distinção e citação dentre os melhores Delegados de Polícia na Categoria Jurídica. 


Em 2018 e 2019, segundo o Portal Nacional dos Delegados, fomos novamente escolhidos, dentre os Melhores Delegados de Polícia do Brasil, na Categoria Gestão.


Assim, ficamos muito lisonjeados pelo reconhecimento nacional em termos de gestão, especialmente pelo trabalho frente ao Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil, o CONCPC, e, também, da atividade de inteligência. Vejam a lista completa dos agraciados de 2019, clicando aqui.

Seguimos em frente. Deixamos a Chefia da Polícia Civil do RS, deixamos a área de inteligência, porém na vamos continuar nos dedicando à atividade de Segurança Pública.

Recomendações a pais, professores e escolas quanto às ameaças de atentado

Pós fato Suzano/SP, o alvoroço nas mídias sociais foi muito grande. Em alguns Estados mais do que outros. Muita trollagen para gerar pânico. Sendo assim, é importante algumas precauções por parte dos colégios/escolas:

Existência de meios físicos de contenção e controle:

- catraca/controle eletrônico de acesso
- controle de entrada e saída de visitantes, com registros de dados
- videomonitoramento, com gravação por pelo menos 10 dias. Ideal é 30 dias

Mecanismos preventivos:

- formatar equipe (interna ou mista interna/externa) de avaliação de ameaças;
- definir comportamentos por ordem de risco e necessidade de contingenciamento;
- definir condutas que demandam intervenção imediata (por exemplo, porte de arma, postagem em redes sociais);
- criar e gerir um sistema anônimo que permita reportar informações com condutas de risco (e-mail, telefone etc.);
- promover ambiente alicerçado em uma cultura de segurança, respeito, confiança e apoio emocional;
- incentivar alunos a compartilhar suas …