Pular para o conteúdo principal

Entenda o que é a "Ciberguerra"


Abaixo, perguntas e respostas sobre a ciberguerra ou leitenkrieg ou ciberwar:

O que é a ciberguerra?

É o uso dos computadores e da Internet para levar a cabo uma guerra no ciberespaço.

Que tácticas são mais usadas?

A ciberespionagem, a distribuição de ataques de recusa de serviço e a propagação de vírus são algumas das tácticas mais utilizadas.

O que é a distribuição de um ataque de recusa de serviço?

Uma recusa de serviço, DoS, faz com que o acesso a um determinado 'site' fique demasiado lento ou seja mesmo impossível.

O que são cavalos de Tróia?

É o termo usado para classificar 'software' malicioso que dá ao utilizador a ilusão de estar a fornecer uma função desejável, quando na realidade está a conceder acesso ao seu computador. Actualmente são usados para roubar dados confidenciais do utilizador, como a palavra de passe bancária.

Quem lança ciberataques?

Todo o tipo de pessoas, desde o adolescente entediado que anda à procura de aventura, até governos, grupos de dissidentes, grupos de criminosos... Durante as recentes manifestações no Irão, a oposição iraniana lançou vários ataques, entre os quais DoS, contra sites pró-Ahmadinejad.

Quantos países têm desenvolvido essa capacidade?

120 países pelo menos, segundo um relatório divulgado, em 2007, pela americana McAfee.

Que medidas estão a ser tomadas pelos governos?

A administração norte-americana de Barack Obama está apostada em fazer frente ao problema, tendo sido criado no Pentágono uma espécie de ciberczar. Quem vier a ocupar o cargo vai ficar encarregue da luta aos ciberataques. Manter computadores desligados da rede e da Internet é uma das medidas tomadas pelo Pentágono para proteger informações altamente confidenciais. Isto para evitar situações de espionagem que possam, por exemplo, colocar em perigo os militares americanos. Em Abril deste ano, os EUA informaram que a resposta ou a reparação dos estragos feitos.

E a Europa?

93% das empresas da UE usavam a Internet em 2007, segundo dados da Comissão Europeia. A comissária europeia da Informação e Media, Viviane Reding, tem acusado os Governos dos 27 de serem negligentes e defendido a criação de um ciberczar também na UE. "Apenas um mês de interrupção de Internet teria perdas económicas de 150 mil milhões de euros" , disse a comissária, que no mês passado defendeu o reforço da legislação europeia nesta área.

Fontes: DNGlogo e DefesaNet

Comentários

Super interesante...
Tem algum e-mail para enviar denúncias?
emersonwendt disse…
Sim,

Tem especificado no lado direito do blog, ao lado do ícone do Twitter.

Abraço.

Postagens mais visitadas deste blog

Facebook: endereço de envio de intimações e/ou ordens judiciais

Achei interessante atualizar (fev/2018) esse post de outubro de 2011, visando deixar a informação mais correta e atualizada em relação aos procedimentos no Facebook: Várias pessoas me perguntam(vam) sobre o endereço do Facebook, que anunciou, em 2011, abrir um escritório no Brasil. Todo o procedimento de tratamento está explicado no nosso livro, escrito com o Dr. Higor Jorge: Crimes Cibernéticos - Ameaças e Procedimentos de Investigação. Veja como adquirir o livro: Como adquirir os livros? O resultado da pesquisa do registro do domínio nos remete a um escritório de registro de propriedade intelectual, porém, o escritório para envio de ordens judiciais e/ou intimações, além de requerimentos, é o seguinte: FACEBOOK SERVICOS ONLINE DO BRASIL LTDA Rua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, 700, 5º Andar, Bairro Itaim Bibi, São Paulo-SP, CEP 04542-000 - Fonte:  Jucesp Online Não sabíamos como seria o tratamento das informações e respostas às solicitações das chamadas

Estamos entre os melhores Delegados de Polícia, segundo Censos de 2017, 2018 e 2019

No ano de 2017 já havíamos sido agraciados com a distinção e citação dentre os melhores Delegados de Polícia na Categoria Jurídica.  Em 2018 e 2019, segundo o Portal Nacional dos Delegados , fomos novamente escolhidos, dentre os Melhores Delegados de Polícia do Brasil, na Categoria Gestão. Assim, ficamos muito lisonjeados pelo reconhecimento nacional em termos de gestão , especialmente pelo trabalho frente ao Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil, o CONCPC, e, também, da atividade de inteligência. Vejam a lista completa dos agraciados de 2019, clicando aqui . Seguimos em frente. Deixamos a Chefia da Polícia Civil do RS, deixamos a área de inteligência, porém na vamos continuar nos dedicando à atividade de Segurança Pública.

Tecnologia da Informação & Direito: um livro para o profissional de TIC

Após um longo período do projeto, iniciado lá em 2014 e interrompido em 2015, finalmente (não é em tom de reclamação, mas motivado pela falta de tempo!), lancamos em 2018 o livro: Tecnologia da Informação & Direito. O livro é fruto de uma parceria com a Profª Drª Ângela Kretschmann e visa a trazer aos neófitos nos estudos da interação entre as novas tecnologias e a percepção/recepção pelo Direito, especialmente no brasileiro. Um pouco sobre o livro: Existe um diálogo muito produtivo entre os profissionais da área jurídica e os da tecnológica, que promove contínuo aperfeiçoamento dos dois campos. Nesse sentido, o livro aborda uma noção geral que envolve o estudo do Direito e da Tecnologia, os principais pontos polêmicos que instigam a análise jurídica e o desenvolvimento do Direito para a solução de conflitos típicos da era digital. O enfoque é dado, em especial, após um apanhado geral do Direito, às áreas do direito do consumidor, direito à imagem, delitos cibernéti