Pular para o conteúdo principal

Como acompanhar os relatórios de transparência dos provedores de conteúdo

Seguidamente os grandes provedores de conteúdo, como Google, Yahoo, Twitter e Facebook divulgam seus relatórios de transparência. As notícias são, em regra, de divulgação de tais relatórios e, dependendo do veículo de comunicação, tem 'esta' ou 'aquela' avaliação.

Evitando fazer avaliações específicas, o objetivo deste artigo é reunir em um único ponto todos os links de acompanhamento desses relatórios de transparência dos "provedores globais". Vamos a cada um deles:

YAHOO!: Foi um dos últimos a ser divulgado. No último relatório, quanto ao Brasil foram feitos 308 pedidos envolvendo 385 contas de usuários. Desses pedidos, 51 constam como rejeitados; 54 resultaram negativos, ou seja, em nenhum dado encontrado; 146 envolveram apenas a liberação de dados de registro - logs de cadastro e de criação (email alternativo, endereço de IP, nome ou localização); e 57 tiveram conteúdo liberado (textos de e-mail, fotos do Flickr ou outros dados armazenados nos servidores da companhia).
Acompanhe o relatório de transparência do Yahoo! sobre o Brasil:
http://info.yahoo.com/transparency-report/br/ (em inglês)
GOOGLE: O Google tem seu último relatório divulgado com dados até dezembro de 2012. É um dos mais completos e em português. Os relatórios do Google envolvem dados sobre as interrupções mundiais ao tráfego nos produtos e serviços do provedor, solicitações de remoções de conteúdo e relacionamento com governos, as solicitações de dados de usuários e dados sobre o uso de navegação segura.
Acompanhe o relatório de transparência do Google sobre o Brasil:
- Solicitações de dados de usuários- Solicitações de remoção de conteúdos
TWITTER: os relatórios de transparência do Twitter estão atualizados até o final do primeiro semestre de 2013 e podem ser lidos em inglês. Possui dados sobre três itens: solicitações de informações, requisições de dados e violação de direitos autorais.
Acompanhe os relatórios de transparência do Twitter sobre o Brasil:
- Solicitações de informações- Solicitações de remoções
FACEBOOK: a rede social mais acessada do mundo divulgou recentemente seu primeiro relatório, onde o Brasil aparece longe do topo do ranking, apresentando 715 solicitações que afetaram 857 pessoas, das quais somente 33% foram aceitas pelo serviço. O relatório é em português.
Acompanhe os relatórios de transparência do Facebook sobre o Brasil:
- Relatório Global de Requisição de Autoridades

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Facebook: endereço de envio de intimações e/ou ordens judiciais

Achei interessante atualizar (fev/2018) esse post de outubro de 2011, visando deixar a informação mais correta e atualizada em relação aos procedimentos no Facebook: Várias pessoas me perguntam(vam) sobre o endereço do Facebook, que anunciou, em 2011, abrir um escritório no Brasil. Todo o procedimento de tratamento está explicado no nosso livro, escrito com o Dr. Higor Jorge: Crimes Cibernéticos - Ameaças e Procedimentos de Investigação. Veja como adquirir o livro: Como adquirir os livros? O resultado da pesquisa do registro do domínio nos remete a um escritório de registro de propriedade intelectual, porém, o escritório para envio de ordens judiciais e/ou intimações, além de requerimentos, é o seguinte: FACEBOOK SERVICOS ONLINE DO BRASIL LTDA Rua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, 700, 5º Andar, Bairro Itaim Bibi, São Paulo-SP, CEP 04542-000 - Fonte:  Jucesp Online Não sabíamos como seria o tratamento das informações e respostas às solicitações das chamadas

Estamos entre os melhores Delegados de Polícia, segundo Censos de 2017, 2018 e 2019

No ano de 2017 já havíamos sido agraciados com a distinção e citação dentre os melhores Delegados de Polícia na Categoria Jurídica.  Em 2018 e 2019, segundo o Portal Nacional dos Delegados , fomos novamente escolhidos, dentre os Melhores Delegados de Polícia do Brasil, na Categoria Gestão. Assim, ficamos muito lisonjeados pelo reconhecimento nacional em termos de gestão , especialmente pelo trabalho frente ao Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil, o CONCPC, e, também, da atividade de inteligência. Vejam a lista completa dos agraciados de 2019, clicando aqui . Seguimos em frente. Deixamos a Chefia da Polícia Civil do RS, deixamos a área de inteligência, porém na vamos continuar nos dedicando à atividade de Segurança Pública.

Tecnologia da Informação & Direito: um livro para o profissional de TIC

Após um longo período do projeto, iniciado lá em 2014 e interrompido em 2015, finalmente (não é em tom de reclamação, mas motivado pela falta de tempo!), lancamos em 2018 o livro: Tecnologia da Informação & Direito. O livro é fruto de uma parceria com a Profª Drª Ângela Kretschmann e visa a trazer aos neófitos nos estudos da interação entre as novas tecnologias e a percepção/recepção pelo Direito, especialmente no brasileiro. Um pouco sobre o livro: Existe um diálogo muito produtivo entre os profissionais da área jurídica e os da tecnológica, que promove contínuo aperfeiçoamento dos dois campos. Nesse sentido, o livro aborda uma noção geral que envolve o estudo do Direito e da Tecnologia, os principais pontos polêmicos que instigam a análise jurídica e o desenvolvimento do Direito para a solução de conflitos típicos da era digital. O enfoque é dado, em especial, após um apanhado geral do Direito, às áreas do direito do consumidor, direito à imagem, delitos cibernéti