Pular para o conteúdo principal

Spams e bankers: é preciso se preocupar?

Em março de 2010 duas divulgações causaram uma preocupação, ao menos a mim. Vejamos-nas antes de fazer os comentários.
Um post do WebSegura.net, aqui, alerta para a colocação do Brasil como o principal propagador de SPAMs nos meses de janeiro e fevereiro/2010, segundo o Panda Security. Leia trecho da reportagem do dia 23/03/2010:
O Brasil ocupa o primeiro lugar no ranking global dos países de origem do spam em Janeiro e Fevereiro. As mensagens de spam foram utilizadas essencialmente para distribuir ameaças ou para vender produtos de forma ilícita, sendo o principal chamariz das técnicas de engenharia social empregues, a promessa de vídeos ou fotos de raparigas daquela nacionalidade. Leia toda reportagem aqui.
Em reportagem, no dia 26/03/2010, do UAI.com.br e vários outros sites de notícias, foi divulgado pela Kaspersky Lab que o Brasil é o principal alvo dos bankers ou “trojansbank”. Veja trecho da reportagem:
Um levantamento feito pela empresa de segurança virtual Kaspersky Lab mostra que, em 2009, o Brasil foi o alvo predileto das ameaças virtuais cujo principal objetivo é roubar dados e senhas bancárias. De acordo com a empresa, que detectou e analisou cerca de 35 mil ameaças diárias ocorridas em 10 países, as máquinas brasileiras foram o endereço de 36% dos ataques. Em seguida vêm China, com 21%, e Espanha, com 8%. Leia toda reportagem aqui.
Essas duas circunstâncias, analisadas conjuntamente, porém sem o efeito dos demais fatores críticos da cibersegurança, revelam que:
- o objetivo comercial é muito forte nos ciberataques direcionados ao/no Brasil;
- o Brasil ainda se encontra muito vulnerável às propagações de pragas digitais;
- os ataques internos, com fins comerciais, são muito grandes e sem controle organizado quanto aos seus efeitos, origens, análise de códigos, mecanismos de propagação etc.;
- os bankers ainda são a principal fonte de renda dos cibercriminosos em virtude de falhas humanas e não necessariamente de sistemas operacionais ou programas de detecção de pragas digitais.
Leia o post do blog de setembro/2009 e saiba como funcionam os vírus que roubam senhas de banco
- em que pese a mídia seguidamente reiterar mecanismos de segurança virtual, os usuários da web parecem ainda cair nas armadilhas virtuais, principalmente dos phishing scams.
- segundo o PandaLabs o Brasil é a principal origem de spams, com 13,76%, seguido de outros países, cujos índices, exceto a Índia (10,98%), ficam abaixo dos 6%. Achava-se que a recomendação do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), de não uso da porta 25, reduziria esse índice e tiraria o país dessa situação vergonhosa. Há que, porém, aguardar novos índices mensais a partir do segundo semestre, visando um comparativo e uma análise melhor.
- Em 2012 o Brasil, por recomendação do CGI.br, bloqueou a porta 25, tendo os provedores atendido a recomendação referida (leia mais, aqui).
O que poderia ser feito? Confesso-lhes que ainda estou na formação da melhor opinião a respeito, devendo haver uma interação maior entre os órgãos governamentais e organizações que tratam desses assuntos.

E vocês? Qual a opinião a respeito do assunto?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Facebook: endereço de envio de intimações e/ou ordens judiciais

Achei interessante atualizar (fev/2018) esse post de outubro de 2011, visando deixar a informação mais correta e atualizada em relação aos procedimentos no Facebook:
Várias pessoas me perguntam(vam) sobre o endereço do Facebook, que anunciou, em 2011, abrir um escritório no Brasil.
Todo o procedimento de tratamento está explicado no nosso livro, escrito com o Dr. Higor Jorge: Crimes Cibernéticos - Ameaças e Procedimentos de Investigação. Veja como adquirir o livro: Como adquirir os livros? O resultado da pesquisa do registro do domínio nos remete a um escritório de registro de propriedade intelectual, porém, o escritório para envio de ordens judiciais e/ou intimações, além de requerimentos, é o seguinte: FACEBOOK SERVICOS ONLINE DO BRASIL LTDARua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, 700, 5º Andar, Bairro Itaim Bibi, São Paulo-SP, CEP 04542-000
- Fonte: Jucesp Online Não sabíamos como seria o tratamento das informações e respostas às solicitações das chamadas forças da lei (law enforcemen…

Estamos entre os melhores Delegados de Polícia, segundo Censos de 2017, 2018 e 2019

No ano de 2017 já havíamos sido agraciados com a distinção e citação dentre os melhores Delegados de Polícia na Categoria Jurídica. 


Em 2018 e 2019, segundo o Portal Nacional dos Delegados, fomos novamente escolhidos, dentre os Melhores Delegados de Polícia do Brasil, na Categoria Gestão.


Assim, ficamos muito lisonjeados pelo reconhecimento nacional em termos de gestão, especialmente pelo trabalho frente ao Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil, o CONCPC, e, também, da atividade de inteligência. Vejam a lista completa dos agraciados de 2019, clicando aqui.

Seguimos em frente. Deixamos a Chefia da Polícia Civil do RS, deixamos a área de inteligência, porém na vamos continuar nos dedicando à atividade de Segurança Pública.

Recomendações a pais, professores e escolas quanto às ameaças de atentado

Pós fato Suzano/SP, o alvoroço nas mídias sociais foi muito grande. Em alguns Estados mais do que outros. Muita trollagen para gerar pânico. Sendo assim, é importante algumas precauções por parte dos colégios/escolas:

Existência de meios físicos de contenção e controle:

- catraca/controle eletrônico de acesso
- controle de entrada e saída de visitantes, com registros de dados
- videomonitoramento, com gravação por pelo menos 10 dias. Ideal é 30 dias

Mecanismos preventivos:

- formatar equipe (interna ou mista interna/externa) de avaliação de ameaças;
- definir comportamentos por ordem de risco e necessidade de contingenciamento;
- definir condutas que demandam intervenção imediata (por exemplo, porte de arma, postagem em redes sociais);
- criar e gerir um sistema anônimo que permita reportar informações com condutas de risco (e-mail, telefone etc.);
- promover ambiente alicerçado em uma cultura de segurança, respeito, confiança e apoio emocional;
- incentivar alunos a compartilhar suas …