Pular para o conteúdo principal

Notícia: Cuidado com o novo vírus que rouba senhas bancárias de correntistas

 

Por Clayton Melo, do IDG Now!

Ameaça é detectada dias depois de sentença proferida Rio Grande do Sul que deu ganho de causa ao Itaú em ação movida por correntista.

Poucos dias depois da notícia sobre a sentença judicial proferida Rio Grande do Sul (TJRS), que mudou uma sentença já dada e isentou o banco Itaú da responsabilidade de ressarcir um correntista que teve 4.487,53 reais retirados de sua conta pela web, os internautas devem tomar cuidado um novo vírus que atua sobre a transações bancárias. Desta vez, os crakers se valem de um código malicioso que usa o Gmer, uma aplicação legítima de segurança, para realizar os ataques virtuais.

Segundo a Trend Micro, empresa especializada em segurança na web, o vilão da vez é o vírus troj_dload.bb.

Como o vírus atua
Ele funciona da seguinte forma: imagine que você decida baixar um arquivo da internet para realizar determinada atividade ou se divertir. O material, no entanto, está infectado e acaba por não funcionar direito no seu computador.

Você então o deixa para lá e pensa ser apenas um aplicativo que não deu certo, quando na verdade era o troj_dload.bb.
A partir do momento em que é executado, ele faz o download de uma cópia legítima do Gmer e de um componente malicioso detectado como troj_dammi.ab.
O truque dele é instalar automaticamente o Gmer, uma ferramenta usada justamente para remover vírus. Assim, ele retira plug-ins de segurança do banco da memória do computador, abrindo espaço para a ação criminosa. "Poderíamos chamar isso de fogo amigo. Esse vírus usa as armas de segurança para fazer o ataque", afirma o especialista em segurança da Trend Micro, Fioravante Souza.

O passo seguinte do vírus é entrar em ação no momento em que você acessar o site do banco em que mantém conta.

"Quando isso acontecer, ele vai falsear algumas áreas da página do site do banco, especialmente as que requisitam senha e dados confidenciais do cliente", explica Souza. É o que basta para o vírus capturar as informações que permitirão ao criminoso virtual acessar a sua conta bancária.

"As áreas falsas do site vão pedir dados muito detalhados, como RG, CPF e informações inteiras do cartão de senha", afirma Souza. "Se notar questionamentos desse tipo, o cliente deve desconfiar", alerta Sousa.
 
O que fazer

Para evitar a contaminação por esse vírus, Souza relembra os procedimentos básicos, como manter antivírus e firewall atualizados.

Mas há uma recomendação complementar. Uma boa medida é ter um antivírus que trabalhe com a reputação de sites, facilitando a identificação de endereços suspeitos de infecção, avisa Souza.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Facebook: endereço de envio de intimações e/ou ordens judiciais

Achei interessante atualizar (fev/2018) esse post de outubro de 2011, visando deixar a informação mais correta e atualizada em relação aos procedimentos no Facebook:
Várias pessoas me perguntam(vam) sobre o endereço do Facebook, que anunciou, em 2011, abrir um escritório no Brasil.
Todo o procedimento de tratamento está explicado no nosso livro, escrito com o Dr. Higor Jorge: Crimes Cibernéticos - Ameaças e Procedimentos de Investigação. Veja como adquirir o livro: Como adquirir os livros? O resultado da pesquisa do registro do domínio nos remete a um escritório de registro de propriedade intelectual, porém, o escritório para envio de ordens judiciais e/ou intimações, além de requerimentos, é o seguinte: FACEBOOK SERVICOS ONLINE DO BRASIL LTDARua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, 700, 5º Andar, Bairro Itaim Bibi, São Paulo-SP, CEP 04542-000
- Fonte: Jucesp Online Não sabíamos como seria o tratamento das informações e respostas às solicitações das chamadas forças da lei (law enforcemen…

Recomendações a pais, professores e escolas quanto às ameaças de atentado

Pós fato Suzano/SP, o alvoroço nas mídias sociais foi muito grande. Em alguns Estados mais do que outros. Muita trollagen para gerar pânico. Sendo assim, é importante algumas precauções por parte dos colégios/escolas:

Existência de meios físicos de contenção e controle:

- catraca/controle eletrônico de acesso
- controle de entrada e saída de visitantes, com registros de dados
- videomonitoramento, com gravação por pelo menos 10 dias. Ideal é 30 dias

Mecanismos preventivos:

- formatar equipe (interna ou mista interna/externa) de avaliação de ameaças;
- definir comportamentos por ordem de risco e necessidade de contingenciamento;
- definir condutas que demandam intervenção imediata (por exemplo, porte de arma, postagem em redes sociais);
- criar e gerir um sistema anônimo que permita reportar informações com condutas de risco (e-mail, telefone etc.);
- promover ambiente alicerçado em uma cultura de segurança, respeito, confiança e apoio emocional;
- incentivar alunos a compartilhar suas …

Estamos entre os melhores Delegados de Polícia, segundo Censos de 2017, 2018 e 2019

No ano de 2017 já havíamos sido agraciados com a distinção e citação dentre os melhores Delegados de Polícia na Categoria Jurídica. 


Em 2018 e 2019, segundo o Portal Nacional dos Delegados, fomos novamente escolhidos, dentre os Melhores Delegados de Polícia do Brasil, na Categoria Gestão.


Assim, ficamos muito lisonjeados pelo reconhecimento nacional em termos de gestão, especialmente pelo trabalho frente ao Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil, o CONCPC, e, também, da atividade de inteligência. Vejam a lista completa dos agraciados de 2019, clicando aqui.

Seguimos em frente. Deixamos a Chefia da Polícia Civil do RS, deixamos a área de inteligência, porém na vamos continuar nos dedicando à atividade de Segurança Pública.