Pular para o conteúdo principal

Notícia: Senado terá audiência sobre falhas no Google


Google Suggest em cheque!!!

Brasília e Rio - O relator da CPI da Pedofilia, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), anunciou ontem a convocação de uma audiência pública para discutir as falhas no novo sistema de buscas do Google. A ferramenta batizada de Google Suggest (Sugestão Google) foi lançada no último dia 25 e apresentava, antes que o usuário concluísse a digitação de sua pesquisa, atalhos para sites com conteúdos de pornografia infantil. Desde ontem, por iniciativa da empresa, as expressões com indicação de pedofilia mais procuradas já não aparecem mais entre as sugestões do site.

A convocação de uma audiência para discutir a ferramente criada pelo site teve o apoio do presidente da CPI, Senador Magno Malta (PR-ES), e de outros parlamentares como os líderes do PT e do PSDB no Senado, senadores Aloísio Mercadante e Arthur Virgílio. Todos se mostraram preocupados com o problema denunciado por O DIA.

Além de executivos do Google, serão convidados representantes da Polícia Federal, do Ministério Público Federal, da ONG SaferNet, que atua no combate a crimes virtuais e também da Microsoft.

Desde domingo O DIA mostra que a ferramenta sugeria páginas com fotos e vídeos de crianças nuas ou praticando sexo com adultos. Em pesquisas com palavras como ‘meninas’ ou ‘adolescentes’, o usuário recebia, antes de terminar de digitar, até 10 sugestões de termos como ‘meninas de 13 anos perdendo a virgindade’ ou ‘adolescente nua’.

“O advogado do Google me ligou dizendo que já estava corrigindo o problema. Mas precisamos verificar se o problema foi realmente solucionado e ficar atentos para que não se repita”, afirmou o senador Demóstenes Torres que ontem fez um pronunciamento no Plenário sobre o tema.

Presidente da CPI da Pedofilia, o senador Magno Malta também ficou indignado com a falha. “É preciso que o próprio Google esteja vigilante, conforme se comprometeu no termo assinado com o MPF”. A data da audiência pública só será definida amanhã.

Técnicos começam a mudar sistema que faz sugestões

Dois dias depois das denúncias que apontavam as falhas no Google Suggest, os representantes da empresa no Brasil anunciaram as primeiras mudanças no sistema. Em vez de apresentar indiscriminadamente as 10 pesquisas mais realizadas com os termos digitados pelos usuários, o site fará uma nova filtragem para evitar a indicação de trechos com conotações pornográficas.

“Isso (Google Suggest) é uma ferramenta nova. Portanto é natural que ela apresenta algumas distorções, já que não era feita nenhuma edição prévia. Tão logo a gente tomou conhecimento através das reportagens de O DIA da existência desses desvios, pudemos ajustar a ferramenta para que ela analise melhor o termos buscados”, explicou o diretor de comunicação do Google Brasil, Félix Ximenes.

“Os ajustes já começaram a ser feitos para identificar todas as palavras que se apresentem com esse contexto (pornográfico). É nossa responsabilidade agir em casos como esse”, concluiu.

COBRANÇA

Ao tomar conhecimento das falhas no Google Suggest, o Ministério Público Estadual do Rio condenou as sugestões apresentadas pelo site de buscas.

Chefe da Divisão de Direitos Humanos da Polícia Federal, a delegada Leila Vidal determinou a abertura de investigação para apurar os problemas no novo sistema.

Os Procuradores do Ministério Público Federal no Rio solicitaram a retirada dos termos pornográficos e destacaram a necessidade de aumentar a fiscalização para evitar a indicação de sites com conteúdo criminoso.

Fonte: O Dia e Primeira Edição

Obs.: O assunto já vinha em pauta há dois dias na imprensa e uma parte das falhas já foram corrigidas pelo Google, que não dá mais o sugestionamento ao digitar o termo "menina", porém outros itens ainda tem sugestionamentos. Emerson Wendt

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Facebook: endereço de envio de intimações e/ou ordens judiciais

Achei interessante atualizar (fev/2018) esse post de outubro de 2011, visando deixar a informação mais correta e atualizada em relação aos procedimentos no Facebook: Várias pessoas me perguntam(vam) sobre o endereço do Facebook, que anunciou, em 2011, abrir um escritório no Brasil. Todo o procedimento de tratamento está explicado no nosso livro, escrito com o Dr. Higor Jorge: Crimes Cibernéticos - Ameaças e Procedimentos de Investigação. Veja como adquirir o livro: Como adquirir os livros? O resultado da pesquisa do registro do domínio nos remete a um escritório de registro de propriedade intelectual, porém, o escritório para envio de ordens judiciais e/ou intimações, além de requerimentos, é o seguinte: FACEBOOK SERVICOS ONLINE DO BRASIL LTDA Rua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, 700, 5º Andar, Bairro Itaim Bibi, São Paulo-SP, CEP 04542-000 - Fonte:  Jucesp Online Não sabíamos como seria o tratamento das informações e respostas às solicitações das chamadas

Estamos entre os melhores Delegados de Polícia, segundo Censos de 2017, 2018 e 2019

No ano de 2017 já havíamos sido agraciados com a distinção e citação dentre os melhores Delegados de Polícia na Categoria Jurídica.  Em 2018 e 2019, segundo o Portal Nacional dos Delegados , fomos novamente escolhidos, dentre os Melhores Delegados de Polícia do Brasil, na Categoria Gestão. Assim, ficamos muito lisonjeados pelo reconhecimento nacional em termos de gestão , especialmente pelo trabalho frente ao Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil, o CONCPC, e, também, da atividade de inteligência. Vejam a lista completa dos agraciados de 2019, clicando aqui . Seguimos em frente. Deixamos a Chefia da Polícia Civil do RS, deixamos a área de inteligência, porém na vamos continuar nos dedicando à atividade de Segurança Pública.

Tecnologia da Informação & Direito: um livro para o profissional de TIC

Após um longo período do projeto, iniciado lá em 2014 e interrompido em 2015, finalmente (não é em tom de reclamação, mas motivado pela falta de tempo!), lancamos em 2018 o livro: Tecnologia da Informação & Direito. O livro é fruto de uma parceria com a Profª Drª Ângela Kretschmann e visa a trazer aos neófitos nos estudos da interação entre as novas tecnologias e a percepção/recepção pelo Direito, especialmente no brasileiro. Um pouco sobre o livro: Existe um diálogo muito produtivo entre os profissionais da área jurídica e os da tecnológica, que promove contínuo aperfeiçoamento dos dois campos. Nesse sentido, o livro aborda uma noção geral que envolve o estudo do Direito e da Tecnologia, os principais pontos polêmicos que instigam a análise jurídica e o desenvolvimento do Direito para a solução de conflitos típicos da era digital. O enfoque é dado, em especial, após um apanhado geral do Direito, às áreas do direito do consumidor, direito à imagem, delitos cibernéti