Pular para o conteúdo principal

Brasil está em 5º em ataques maliciosos na internet

Quadrilhas desenvolvem programas para criar armadilhas na rede.
Em 2006, foram 140 mil diferentes ataques. Índice cresceu 12 vezes.

Do G1, com informações do Jornal da Globo

Brasil é um dos países que mais sofrem tentativas de crimes virtuais, e está em quinto lugar no ranking de ataques por meio de mensagens maliciosas, que incluem vírus, worms, cavalos de tróia e outras ameaças. Na América Latina, é o mais ameaçado pela ação de hackers.


Os dados foram divulgados nesta terça-feira (14) por uma empresa especializada em segurança na internet.

A advogada Lilian Oliveira paga todas as contas pela internet há vários anos, mas na semana passada foi vítima de um ataque virtual. “Passados um minuto e meio, dois minutos, a tela do computador se fechou. A internet se fechou totalmente. Eu achei estranho, tentei acessar de novo o site, mas já não estava dando acesso, estava dando problema”, conta. Ela ligou para o banco e descobriu que quase R$ 2 mil tinham sumido da conta.

Na década passada, as empresas que fazem programas de segurança para computadores primeiro precisavam ser informadas de uma ameaça, para depois desenvolverem uma proteção e oferecer aos clientes. Isso podia demorar alguns dias.

Nesta terça, o número de ataques na internet aumentou tanto que foi preciso criar um tipo de rede de contraespionagem virtual.


Isca

O gerente de segurança da empresa líder do setor, Paulo Vendramini, explica que, nos últimos dez anos, foram instalados 240 mil sensores de conteúdo em provedores de internet e nas redes de grandes usuários em 200 países. Foram abertas 2,5 milhões de contas de e-mail falsas, sem qualquer proteção, para servirem de iscas para mensagens contaminadas.

Essa rede monitora oito bilhões de mensagens por dia e analisa um terço de todo o tráfego mundial de informações digitais.

“A gente trabalha muito focado em pegar essas ameaças, tratar essas ameaças antes que o nosso cliente tenha contato com ela”, afirma Vendramini.

Informações coletadas por essa rede são divulgadas num relatório anual que coloca o Brasil em quinto lugar no ranking de países que mais recebem ou enviam mensagens maliciosas. Na América Latina, o Brasil é líder, com 34% dos ataques.

A informação mais alarmante do relatório aparece na comparação com outros anos. Em 2006, foram 140 mil tipos diferentes de ataques. No ano passado quase 12 vezes mais.


Novo perfil

O especialista explica que a figura do hacker mudou. Hoje, não são mais adolescentes querendo apenas chamar atenção. São quadrilhas que desenvolveram programas para criar armadilhas na rede.

“O crime organizado entendeu que os crimes digitais eram uma grande oportunidade para o retorno financeiro. É muito mais seguro que uma ação na rua como um roubo a banco ou alguma coisa assim”, explica Vendramini.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Facebook: endereço de envio de intimações e/ou ordens judiciais

Achei interessante atualizar (fev/2018) esse post de outubro de 2011, visando deixar a informação mais correta e atualizada em relação aos procedimentos no Facebook: Várias pessoas me perguntam(vam) sobre o endereço do Facebook, que anunciou, em 2011, abrir um escritório no Brasil. Todo o procedimento de tratamento está explicado no nosso livro, escrito com o Dr. Higor Jorge: Crimes Cibernéticos - Ameaças e Procedimentos de Investigação. Veja como adquirir o livro: Como adquirir os livros? O resultado da pesquisa do registro do domínio nos remete a um escritório de registro de propriedade intelectual, porém, o escritório para envio de ordens judiciais e/ou intimações, além de requerimentos, é o seguinte: FACEBOOK SERVICOS ONLINE DO BRASIL LTDA Rua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, 700, 5º Andar, Bairro Itaim Bibi, São Paulo-SP, CEP 04542-000 - Fonte:  Jucesp Online Não sabíamos como seria o tratamento das informações e respostas às solicitações das chamadas

Estamos entre os melhores Delegados de Polícia, segundo Censos de 2017, 2018 e 2019

No ano de 2017 já havíamos sido agraciados com a distinção e citação dentre os melhores Delegados de Polícia na Categoria Jurídica.  Em 2018 e 2019, segundo o Portal Nacional dos Delegados , fomos novamente escolhidos, dentre os Melhores Delegados de Polícia do Brasil, na Categoria Gestão. Assim, ficamos muito lisonjeados pelo reconhecimento nacional em termos de gestão , especialmente pelo trabalho frente ao Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil, o CONCPC, e, também, da atividade de inteligência. Vejam a lista completa dos agraciados de 2019, clicando aqui . Seguimos em frente. Deixamos a Chefia da Polícia Civil do RS, deixamos a área de inteligência, porém na vamos continuar nos dedicando à atividade de Segurança Pública.

Livro Direito & TI: Cibercrimes: debates contemporâneos sobre a ciberciminalidade

Em 2019 lançamos outro livro com destaque na área de Direito e Tecnologia da Informação. A obra Direito & TI: cibercrimes  contou com a participação de inúmeros autores do Brasil, México e Portugal. O release do livro: A cibersegurança é uma preocupação global, e as legislações têm muito a evoluir, pois a sociedade espera que o Direito resolva os problemas da Tecnologia da Informação, efetivando um controle sobre as condutas, quando essa perspectiva não é realista. O Direito tem a possibilidade de contingenciar os riscos do dia a dia de qualquer atividade, e, especialmente, o Direito Penal, deve ser a última razão de contingenciamento, estabelecendo a conduta e penas respectivas àquelas condutas que trazem danos aos dados ou a informação. Os autores: Emerson Wendt (organizador), Alberto Enrique Nava Garcés, Alesandro Gonçalves Barreto, Andrey Henrique Andreolla, David Augusto Fernandes, Diana Zanatta, Fernanda Brandt, Gabriel Araújo Souto, Iago de Pádua Grillo, Manuel David Massen